| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Browse and search Google Drive and Gmail attachments (plus Dropbox and Slack files) with a unified tool for working with your cloud files. Try Dokkio (from the makers of PBworks) for free. Now available on the web, Mac, Windows, and as a Chrome extension!

View
 

EDUCAÇÃO É AÇÃO

Page history last edited by Geane Poteriko 5 years, 4 months ago

 

TECNOLOGIAS E TDAH

 

COMO TRABALHAR COM ALUNOS

COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

POR MEIO DAS TECNOLOGIAS?

 

 

 

Algumas Estratégias Pedagógicas

para Alunos com TDAH

 

 

Atenção, memória sustentada:

 

Algumas técnicas para melhorar a atenção e memória sustentadas

 

1 – Quando o professor der alguma instrução, pedir ao aluno para repetir as instruções ou compartilhar com um amigo antes de começar as tarefas.

 

2 – Quando o aluno desempenhar a tarefa solicitada ofereça sempre um feedback positivo (reforço) através de pequenos elogios e prêmios que podem ser: estrelinhas no caderno, palavras de apoio, um aceno de mão... Os feedbacks e elogios devem acontecer SEMPRE E IMEDIATAMENTE após o aluno conseguir um bom desempenho compatível com o seu tempo e processo de aprendizagem.

 

3 – NÃO criticar e apontar em hipótese alguma os erros cometidos como falha no desempenho. Alunos com TDAH precisam de suporte, encorajamento, parceria e adaptações. Esses alunos DEVEM ser respeitados. Isto é um direito! A atitude positiva do professor é fator DECISIVO para a melhora do aprendizado.

 

4 – Na medida do possível, oferecer para o aluno e toda a turma tarefas diferenciadas. Os trabalhos em grupo e a possibilidade do aluno escolher as atividades nas quais quer participar são elementos que despertam o interesse e a motivação. É preciso ter em vista que cada aluno aprende no seu tempo e que as estratégias deverão respeitar a individualidade e especificidade de cada um.

 

5 – Optar por, sempre que possível, dar aulas com materiais audiovisuais, computadores, vídeos, DVD, e outros materiais diferenciados como revistas, jornais, livros, etc. A diversidade de materiais pedagógicos aumenta consideravelmente o interesse do aluno nas aulas e, portanto, melhora a atenção sustentada.

 

6 – Utilizar a técnica de “aprendizagem ativa” (high response strategies): trabalhos em duplas, respostas orais, possibilidade do aluno gravar as aulas e/ou trazer seus trabalhos gravados em CD ou computador para a escola.

 

7 – Adaptações ambientais na sala de aula: mudar as mesas e/ou cadeiras para evitar distrações. Não é indicado que alunos com TDAH sentem junto a portas, janelas e nas últimas fileiras da sala de aula. É indicado que esses alunos sentem nas primeiras fileiras, de preferência ao lado do professor para que os elementos distratores do ambiente não prejudiquem a atenção sustentada.

 

8 – Usar sinais visuais e orais: o professor pode combinar previamente com o aluno pequenos sinais cujo significado só o aluno e o professor compreendem. Exemplo: o professor combina com o aluno que todas as vezes que percebê-lo desatento durante as atividades, colocará levemente a mão sobre seu ombro para que ele possa retomar o foco das atividades.

 

9 – Usar mecanismos e/ou ferramentas para compensar as dificuldades memoriais: tabelas com datas sobre prazo de entrega dos trabalhos solicitados, usar post-it para fazer lembretes e anotações para que o aluno não esqueça o conteúdo.

 

10 – Etiquetar, iluminar, sublinhar e colorir as partes mais importantes de uma tarefa, texto ou prova.

 

 

Tempo e processamento das informações

 

1 – Usar organizadores gráficos para planejar e estruturar o trabalho escrito e facilitar a compreensão da tarefa. Clique aqui para ver um exemplo.

 

2 – Permitir como respostas de aprendizado apresentações orais, trabalhos manuais e outras tarefas que desenvolvam a criatividade do aluno.

 

3 – Encorajar o uso de computadores, gravadores, vídeos, assim como outras tecnologias que possam ajudar no aprendizado, no foco e motivação.

 

4 – Reduzir ao máximo o número de cópias escritas de textos. Permitir a digitação e impressão, caso seja mais produtivo para ao aluno.

 

5 – Respeitar um tempo mínimo de intervalo entre as tarefas. Exemplo: propor um trabalho em dupla antes de uma discussão sobre o tema com a turma inteira.

 

6 – Permitir ao aluno dar uma resposta oral ou gravar, caso ele tenha alguma dificuldade para escrever.

 

7 – Respeitar o tempo que cada aluno precisa para concluir uma atividade. Dar tempo extra nas tarefas e nas provas para que ele possa terminar no seu próprio tempo.

 

Organização e técnicas de estudo

 

1 – Dar as instruções de maneira clara e oferecer ferramentas para organização do aluno desenvolver hábitos de estudo. Incentivar o uso de agendas, calendários, post-it, blocos de anotações, lembretes sonoros do celular e uso de outras ferramentas tecnológicas que o aluno considere adequado para a sua organização.

 

2 – Na medida do possível, supervisionar e ajudar o aluno a organizar os seus cadernos, mesa, armário ou arquivar papéis importantes.

 

3 – Orientar os pais e/ou o aluno para que os cadernos e os livros sejam “encapados” com papéis de cores diferentes. Exemplo: material de matemática – vermelho, material de português – azul, e assim sucessivamente. Este procedimento ajuda na organização e memorização dos materiais.

 

4 – Incentivar o uso de pastas plásticas para envio de papéis e apostilas para casa e retorno para a escola. Desta forma, todo o material impresso fica condensado no mesmo lugar minimizando a eventual perda do material.

 

5 – Utilizar diariamente a agenda como canal de comunicação entre o professor e os pais. É extremamente importante que os pais façam observações diárias sobre o que observam no comportamento e no desempenho do filho em casa, assim como o professor poderá fazer o mesmo em relação às questões relacionadas à escola.

 

6 – Estruturar e apoiar a gestão do tempo nas tarefas que exigem desempenho em longo prazo. Exemplo: ao propor a realização de um trabalho de pesquisa que deverá ser entregue no prazo de 30 dias, dividir o trabalho em partes, estabelecer quais serão as etapas e monitorar se cada uma delas está sendo cumprida. Alunos com TDAH apresentam dificuldades em desempenhar tarefas em longo prazo.

 

7 – Ensine e dê exemplos frequentemente. Use folhas para tarefas diárias ou agendas. Ajude os pais, oriente-os como proceder e facilitar os problemas com deveres de casa. Alunos com TDAH não podem levar “toneladas” de trabalhos para fazer em casa num prazo de 24 horas.

 

Técnicas de aprendizado e habilidades metacognitivas

 

1 – Explicar de maneira clara e devagar quais são as técnicas de aprendizado que estão sendo utilizadas. Exemplo: explicar e demonstrar na prática como usar as fontes, materiais de referência, anotações, notícias de jornal, trechos de livro, etc.

 

2 – Definir metas claras e possíveis para que o aluno faça sua autoavaliação nas tarefas e nos projetos. Este procedimento permite que o aluno faça uma reflexão sobre o seu aprendizado e desenvolva estratégias para lidar com o seu próprio modo de aprender.

 

3 – Usar organizador gráfico (clique aqui para ver) para ajudar no planejamento, organização e compreensão da leitura ou escrita.

 

Inibição e autocontrole

 

1 – Buscar sempre ter uma postura pró-ativa. Antecipar as possíveis dificuldades de aprendizado que possam surgir e estruturar as soluções. Identificar no ambiente de sala de aula quais são os piores elementos distratores (situações que provocam maior desatenção) na tentativa de manter o aluno o mais distante possível deles e, consequentemente, focado o maior tempo possível na tarefa em sala de aula.

 

2 – Utilizar técnicas auditivas e visuais para sinalizar transições ou mudanças de atividades. Exemplo: falar em voz alta e fazer sinais com as mãos para lembrar a mudança de uma atividade para outra, ou do término da mesma.

 

3 – Dar frequentemente feedback (reforço) positivo. Assinale os pontos positivos e negativos de forma clara, construtiva, respeitosa. Este monitoramento é importante para o aluno com TDAH, pois permite que ele desenvolva uma percepção do seu próprio desempenho, potencial e capacidade e possa avançar motivado em busca da sua própria superação.

 

4 – Permitir que o aluno se levante em alguns momentos, previamente combinados entre ele e o professor. Alunos com hiperatividade necessitam de alguma atividade motora em determinados intervalos de tempo. Exemplo: pedir que vá ao quadro (lousa) apagar o que está escrito, solicitar que vá até a coordenação buscar algum material, etc., ou mesmo permitir que vá rapidamente ao banheiro ou ao corredor beber água. Este procedimento é extremamente útil para diminuir a atividade motora e, muitas vezes, é ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIO para crianças muito agitadas.

 

 

Fonte: http://www.tdah.org.br/br/dicas-sobre-tdah/dicas-para-educadores/item/399-algumas-estrat%C3%A9gias-pedag%C3%B3gicas-para-alunos-com-tdah.html

ABDA - Associação Brasileira do Déficit de Atenção

 

 

 

 

 

PROJETO "DAR A MÃO"

 

 

                   Mais informações no Blog da 

                    ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO:

 

http://associacaodaramao.blogspot.com.br/2015/11/o-que-e-sindrome-da-brida-amniotica.html

 


 

PROJETO DARA

AGENESIA DE MÃO

PROJETO DARA - Vídeo 1 

Bridas Amnióticas  


 

JOGOS EDUCATIVOS

 

NOVA ESCOLA, em sua versão online, divulga uma lista de jogos educativos produzidos pela própria revista para jogar online, usar com a turma ou aprimorar a formação do professor.

 

Além disso, disponibiliza páginas especiais contendo regras de mais brincadeiras, em Jogos e Brincadeiras e 40 Brincadeiras Regionais.

 

Acesse o link para abrir a página com os jogos abaixo:

 

 

 

 

 

 

Jogos disponíveis em:

http://revistaescola.abril.com.br/jogos/

 

 

Na página deste site: JOGOS EDUCATIVOS há também direcionamento para jogos disponibilizados pela "Educar para Crescer". Acesse!

 

 

Ficam aqui as sugestões!

 

Abraços,

Prof. Geane Poteriko.


 

 

TDAH

 

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

 

 

 

ACESSE A PÁGINA: SEMANA ENTENDENDO O TDAH

 

 

PARA SABER MAIS: 

 

Vídeo - Entendendo o TDAH

 


 

AGENESIA DE MÃO

 

Uma condição física que não define uma pessoa,
nem a diferencia: apenas a acompanha


 

Um pouco de história

 

Meu nome é Geane Poteriko. Sou professora da Rede Estadual de Educação do Paraná desde 2008 e criei esta página AGENESIA DE MÃO para compartilhar um pouco de minha história, em especial nesses últimos anos. Acredito que muitos pais e mães passaram por um pouco do que vou compartilhar aqui, e por isso aqui escrevo.

 

Já adianto que esta história vem se modificar totalmente com a chegada de um presente que mostrou o quanto a vida vale a pena, e como tudo o que um dia esperamos pode ser muito melhor quando recebemos.

 

O nome deste presente: uma linda bebezinha chamada Dara.

 

E... O título desta página é "Agenesia de Mão" porque parte desta história recebe uma revelação relacionada a esta condição física: Agenesia.

 

Como escrevo logo acima, a agenesia não pode definir uma pessoa, e muito menos é capaz de diferenciar alguém dos muitos outros. Na verdade, a agenesia acompanha uma pessoa por toda a sua vida, mas de uma forma única e especial. Diferentemente linda.

 

 

Então, vamos começar de um início justificável...

 

CONTINUE LENDO NA PÁGINA: AGENESIA DE MÃO

 

"O impossível

só existiu

até o dia que

inventaram

a superação"

 

Na página AGENESIA DE MÃO,  há informações sobre esta condição física, sobre a Síndrome da Brida Amniótica e outras má formações congênitas semelhantes. 

 

 

"A deficiência está nos olhos de quem vê" 

 

A sociedade, as pessoas em geral, apresentam tantas outras deficiências que, ao contrário de uma condição física, de nascença, não podem ser modificadas, ou simplesmente bem aceitas. Refiro-me às DEFICIÊNCIAS de caráter, de ética e de personalidade. Estas sim merecem atenção, pois precisam ser corrigidas, não podem permanecer INTACTAS em meio às EFICIÊNCIAS que as pessoas que possuem diferenças físicas têm a oferecer...

 

Diferenças são bem-vindas! Geane Poteriko (Mãe de Dara)

 

Saiba mais sobre AGENESIA DE MÃO

 


 

Everybody is different.

Some people´s differences are on the outside

and easier to see then the differences

others have on the inside.

 

But EVERYBODY has got something

and God doesn't give challenges

to those who can't handle them.

 

And in what ever your challenge,

is a blessing worth celebrating.

 

(Lucky Fin Project)

 

 

Todo mundo é diferente.

Algumas diferenças das pessoas estão no lado de fora

e então é mais fácil de ver essas diferenças

do que aquelas que estão no interior.

 

Mas todo mundo tem algo

e Deus não dá desafios

para aqueles que

não podem lidar com eles.

 

E algumas vezes o seu desafio,

é uma bênção que merece

ser comemorada.

 

 

    AGENESIA - Uma diferença que se vê, mas simplesmente não faz diferença!!!

 

(Mãos de Dara - Agenesia na mão direita)

 

          “Não há limites quando a força de vontade é maior”

 

   "Acima de qualquer limitação existe um ser humano de direitos e deveres,

            uma pessoa com anseios e desejos, com crenças e valores,

                                 com gostos, qualidades e defeitos, 

                                      uma pessoa tão interessante

                                            e capaz como você!

 

                                            (Fernanda Tolomei)

 

 


 

EDUCAÇÃO

 

LEITURA

 

 


  "Nenhum de nós é tão bom

   quanto todos nós juntos" 
 

 

(Warren Bennis, autor norte-americano)

 


 


 

E-BOOKS PARA AJUDAR EDUCADORES

 

Fonte: Porvir (http://porvir.org)

 

 

Dicas de obras em português que apresentam caminhos para promover o uso eficiente dos recursos tecnológicos no ensino, disponíveis para downloads gratuitos.

 

A tecnologia sozinha não faz nada. Quando o assunto é educação, provavelmente você já deve ter ouvido essa frase. Do que adiantam projeções, computadores, tablets e smartphones se a didática permanece a mesma? Para explorar estratégias que promovem um uso eficiente da tecnologia na educação, o Porvir separou uma lista de e-books gratuitos que apresentam diferentes alternativas para os educadores.

 

De acordo com a pesquisa TIC Kids Online 2013, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (CETIC.br), 77% das crianças e dos adolescentes brasileiros, com idades entre 9 e 17 anos, são usuários da internet. Entre os principais dispositivos utilizados por eles, estão o computador, notebook, celular, tablet e videogame. Trabalhando com esses recursos, os professores podem criar processos de aprendizagem mais colaborativos e alinhados com os interesses dos alunos.

 

Crédito: Eisenhans / Fotolia.com

 

 

Entre as publicações separas pelos Porvir, existem e-books que discutem a necessidade de inovar as práticas, o uso das tecnologias da informação e comunicação na educação, as aplicações da gamificação como um recurso motivacional e a integração das redes socais na rotina escolar. Todos os conteúdos estão disponíveis em português.

 

Confira as dicas de e-books gratuitos:

 

Por que os educadores precisam ir além do data show – E como fazer isso

 

Desenvolvido pela Geekie, startup de tecnologia na educação, o e-book discute caminhos possíveis para promover integração da tecnologia no ensino. A publicação traça um panorama da educação atual e aponta a necessidade de inovar as práticas, colocando o aluno no centro do conhecimento. Entre outros tópicos, ele menciona possiblidades com o uso da tecnologia nas escolas e indica cursos para os professores se capacitarem. O e-book é um dos materiais que podem ser encontrados no InfoGeekie, novo portal interativo da empresa, que reúne materiais interativos, vídeos e notícias.

 

 

Gamificação na educação

 

Com o objetivo de reunir conceitos, questionamentos e aplicações sobre a gamificação na educação, o e-book traz dez seções que foram escritas por diferentes especialistas na área. Publicado pela editora Pimenta Cultural, especializada na publicação de obras científicas que compartilham conteúdos livres, o material trata de temas como o recurso motivacional da gamificação, interface com ambientes de aprendizagem e os benefícios dessa estratégia no ensino a distância.

 

 

Tecnologias na escola – Como explorar o potencial das tecnologias de informação e comunicação na aprendizagem

 

Navegação, vídeo, som, blogs, redes sociais, jogos e simulações. Essas são algumas das possiblidades apresentadas na publicação, que pretende colaborar com educadores que desejam transformar as suas práticas. Com vários textos curtos, são apresentadas possiblidades de desenvolver atividades com os alunos que incorporam as tecnologias da informação e comunicação no processo de aprendizagem. O material é uma iniciativa do Instituto Claro e o Fronteiras do Pensamento.

 

 

Facebook para educadores

 

Escrito pelos especialistas em educação Linda Fogg Phillips, Derek Baird e BJ Fogg, o guia pretende ajudar professores a aproveitarem o potencial da rede social na educação. Com a possiblidade dos alunos apresentarem suas ideias e aprenderem de forma colaborativa, o Facebook pode ser um bom aliado do professor. O material está estruturado em torno de sete maneiras que os educadores podem utilizar para integrar essa ferramenta na rotina escolar.

 

 

Recriando a Educação – Transformando sistemas educacionais 

 

O material apresenta reflexões e experiências sobre os processos de inovação e transformação. Versão em português do livro Redesign Education, elaborado pelo GELP (Global Education Leaders’ Program), que reúne equipes de líderes mundiais de sistemas educacionais, ele foi lançado em português com a parceria da Fundação Telefônica Vivo. Entre os tópicos apresentados, está transformação da educação, a construção de um novo ecossistema de aprendizagem e escalabilidade.

 

 

Educação e tecnologia: parcerias 3.0

 

Com 12 capítulos, o e-book apresenta pesquisas sobre educação e tecnologia conduzidas em instituições públicas e privadas de todo o país. Organizado pela universidade Estácio, o material apresenta diversos temas como uso de Recursos Educacionais Abertos, didática na sala de aula virtual, redes de aprendizagem online e a utilização do computador por alunos e professores.

 

 

PÁGINA:

E-BOOKS PARA AJUDAR EDUCADORES

 

REFERÊNCIA:

http://porvir.org/porfazer/como-explorar-potencial-da-tecnologia-na-educacao/20150401

Acesso em:19/04/2015


 

 

 

AS REDES SOCIAIS PARA O ENSINO

 

De que maneiras as redes sociais e outras plataformas comuns entre os alunos podem ser utilizadas como ferramentas de aprendizagem?

 

É comum nas escolas as conversas dos estudantes sobre suas interações virtuais, seja pelo Facebook, Twitter, Youtube, entre outros.

Considerando a popularidade e o acesso constante a estas plataformas, surge o questionamento sobre de que maneiras tais recursos poderiam ser utilizados com fins educativos pelos professores.

 

Nesse contexto, o Porvir (uma iniciativa de comunicação e mobilização social que promove a produção, difusão e troca de conteúdos sobre inovações educacionais) apresenta uma série de sugestões para professores incentivarem o aprendizado dos seus alunos em diferentes plataformas. (http://porvir.org)

 

Compartilhamos aqui estas dicas tão úteis:


 

 

30 dicas para ensinar com ajuda das redes sociais

 

(Marina Lopes - 17/04/2015)

 

Curtir, compartilhar, seguir, tuitar e comentar. Cada vez mais, as redes socais fazem parte da rotina de adolescentes e jovens. De acordo com a pesquisa TIC Kids Online, 79% dos brasileiros com idades entre 9 e 17 anos, que utilizam a internet, já possuem perfil em alguma das redes. E por que não aproveitar o interesse dos alunos e utilizar essas ferramentas como estratégia para promover o aprendizado?

 

Para ajudar os professores, o Porvir reuniu dicas de como utilizar as redes sociais como um recurso educativo. As sugestões foram retiradas a partir de referências encontradas em diferentes publicações, guias e sites especializados em educação e tecnologia. As dicas apresentam estratégias para o uso do Facebook, Twitter, Google+, Instagram, YouTube e o Edmodo.

 

Crédito: SSilver / Fotolia.com

 

Confira as dicas:

 

Facebook

 

1. Crie grupos com sua turma para postar informações, avisos e dicas.

2. Compartilhe conteúdo multimídia relacionado aos temas trabalhados em sala de aula.

3. Use a rede social como canal de jornalismo estudantil. Crie uma página para que seus alunos postem novidades sobre projetos e eventos da escola.

4. Faça o seu próprio quiz para que os alunos possam interagir com os conteúdos das aulas. O Facebook tem algumas ferramentas que facilitam essa tarefa, como o aplicativo Quiz Maker.

5. Estimule os alunos a postarem resenhas de livros e resumos de estudos no grupo da classe. Isso pode ajudar no desenvolvimento de projetos de revisão por pares.

 

Fontes: Edudemic e Online College

 

 

Twitter

 

6. Use o Twitter como ferramenta para criar histórias coletivas com os alunos. Escreva o começo de uma narrativa e fale para eles tuitarem a continuação.

7. Publique desafios diários para os alunos. Professores de disciplinas como matemática, química e física também podem incentivar alunos a resolver problemas e a compartilhar o resultado na rede social.

8. Faça tuítes diários com informações sobre diferentes carreiras. Isso pode ajudar seus alunos a conhecer diferentes profissões e conseguir identificar seus interesses.

9. Crie uma hashtag original (ex: #auladoprofze) e incentive os alunos tuitarem suas anotações durante a aula.

10. Apresente estratégias de pesquisa para que os alunos possam encontrar conteúdos relevantes com o uso de hashtags.

 

Fontes: Edudemic e TeachHUB

 

 

Google+

 

11. Crie comunidades para compartilhar conteúdos com os seus alunos.

12. Faça conferências com a sua turma utilizando o Hangout. A ferramenta permite realizar transmissões ao vivo para um número ilimitado de pessoas e também gravá-las para assistir mais tarde.

13. Convide diferentes profissionais, como autores e pesquisadores, para participar de videoconferências com os seus alunos.

14. Compartilhe arquivos e atualizações, integrando outras ferramentas como Google Drive ou Agenda.

15. Separe os seus alunos em círculos de usuários (opção disponível na rede social) de acordo com a turma e os interesses de cada um.

 

Fontes: Google+ for SchoolsTeachThought e Educational Technology

 

 

Instagram

 

16. Poste uma foto como prévia para o assunto da próxima aula. É possível interagir com os alunos, pedindo para que eles façam uma pesquisa ou comentem o que já sabem sobre o tema.

17. Crie uma conta para a sua sala e registre momentos como apresentações, desenvolvimento de projetos e excursões. Para manter a privacidade, deixe o conteúdo fechado para acesso restrito aos alunos.

18. Destaque habilidades dos estudantes. Tire fotos de bons trabalhos e projetos realizados por eles.

19. Ensine conceitos básicos de fotografia para os seus alunos, trabalhando iluminação, enquadramento, composição e linguagem. Incentive que eles registrem imagens do cotidiano escolar.

20. Deixe os alunos explorarem seus interesses e diferentes identidades, compartilhando opiniões e comentários por meio de imagens.

 

Fontes: UniversiaPearson School Systems e Education World

 

 

YouTube

 

21. Engaje os alunos com dicas de vídeos que são relevantes para eles e fomente a discussão de diferentes pontos de vista.

22. Escolha vídeos curtos para apresentar em sala de aula. Isso garante que os alunos tenham um tempo para discutir com base no que foi mostrado.

23. Faça uma conta Google para a escola e utilize o YouTubeEDU com os alunos. Esse ambiente possui conteúdos com foco educativo e permite que os professores e administradores da escola selecionem os vídeos que aparecem como visíveis para o seus alunos.

24. Inverta a sua sala de aula. Mande vídeos para que os alunos assistam os conceitos básicos em casa. Aproveite o tempo em classe para promover a aplicação desses conceitos e incentivar trabalhos colaborativos.

25. Crie listas de reprodução que contemplem temas relacionados às aulas, contextualização para assuntos do mundo real e visões divergentes para fortalecer o posicionamento e o senso crítico.

 

Fontes: Edudemic e Edutopia

 

 

Edmodo

 

26. Faça postagens para incentivar que os alunos participem de diferentes discussões e compartilhem sua opinião sobre determinados temas.

27. Utilize o construtor de questionários para avaliar o aprendizado dos alunos durante o desenvolvimento das atividades.

28. Organize clubes de leitura para os alunos compartilharem os livros que estão lendo. Eles também podem postar indicações para os colegas.

29. Conecte seus alunos com salas de aula de outros países para que eles possam trocar experiências e conhecer outras culturas.

30. Crie um grupo com atualização sobre eventos que irão acontecer na escola.

 

Fontes: TeachThought e Support Edmodo

 

 

PáginaAS REDES SOCIAIS PARA O ENSINO

 

 

REFERÊNCIA:

http://porvir.org/porfazer/30-dicas-para-ensinar-ajuda-das-redes-sociais/20150417

Acesso em: 19/04/2015


 

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO

 

 

A Universidade Federal do Paraná oferece gratuitamente aos professores da rede estadual de educação o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Mídias Integradas na Educação.

 

O Mídias na Educação é um programa a distância, com estrutura modular, que tem o objetivo de proporcionar formação continuada para o uso pedagógico das diferentes tecnologias da informação e da comunicação – TV e vídeo, informática, rádio e impressos – de forma integrada ao processo de ensino e aprendizagem, contribuindo para o desenvolvimento da leitura crítica e estimulando a criatividade do profissional da Educação. O curso visa capacitar os professores para que se tornem aptos a produzir recursos educacionais em diversas mídias, em co-autoria com outros colegas e alunos.

 

A matriz curricular deste curso de Pós Graduação prevê uma carga horária total de 360 horas, intercaladas entre momentos presenciais (realização das provas de cada disciplina e apresentação do trabalho final) e à distância, por meio da utilização da plataforma Moodle. Há inicialmente 30 horas de ambientação no Moodle, 240 horas em disciplinas específicas das mídias: impressa, rádio e áudio, televisão e vídeo e informática, e 90 horas em disciplinas didático-pedagógicas (Metodologia Científica e Metodologia do Ensino Superior). 

 

O curso tem duração de 18 meses, sendo 12 meses para realização das disciplinas e 06 meses para a elaboração e apresentação do Artigo de conclusão de curso (TCC). Em outubro de 2013, houve a chamada para as atuais turmas da Pós Graduação em andamento, ofertadas aos Polos de Ibaiti, Paranaguá e Foz do Iguaçu. Na região metropolitana de Curitiba, o município de Colombo foi em 2013 polo de uma turma da pós em mídias, sendo que os cursistas concluíram as apresentações dos TCCs em agosto.

 

Somente pode fazer esta Pós Graduação os professores da rede pública estadual que concluírem anteriormente o Curso de Aperfeiçoamento em Mídias Integradas na Educação, com carga horária de 180 horas.

 

Para maiores informações, acesse o Edital 108/2013 do CIPEAD/UFPR, disponível no link: 

http://www.nead.ufpr.br/files/edital/midias_educacao/Edital_108_2013_Midias_Cursistas.pdf

 

Esta é uma excelente oportunidade para o aprimoramento e a troca de experiências.

A formação continuada para o uso de mídias em sala de aula se mostra cada vez mais necessária no atual contexto educacional.

 

por: Geane Poteriko*

 


 

Obs: * Geane Poteriko foi tutora presencial do Curso de Aperfeiçoamento em Mídias Integradas na Educação do Polo de Colombo em 2013.

Atualmente, trabalha como tutora a distância do Curso de Pós Graduação Latu Sensu em Mídias Integradas na Educação - Turma de Ibaiti 2013-2014.

 


 

REFERÊNCIAS

 

http://www.nead.ufpr.br

 


 

VER TAMBÉM

 

CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO


 

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO

 

Todo professor atuante em sala de aula é capaz de perceber as mudanças significativas que o ambiente escolar vem sofrendo, em consequência dos avanços tecnológicos e da influência das mídias e demais tecnologias em nossos alunos. Nesse contexto, a Educação apresenta uma nova interface em relação à prática pedagógica, tendo sua didática, avaliação e metodologia modificadas e influenciadas pelas Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). É dessa maneira que os métodos de ensino tradicionalistas estão sendo gradativamente substituídos por métodos mais dinâmicos e flexíveis, com o auxílio dos meios tecnológicos.

 

Assim sendo, é possível afirmar com precisão que o educador precisa não apenas dominar as tecnologias educacionais, mas acima de tudo incorporá-las à sua prática pedagógica – desde a televisão, computador, Internet, livro impresso, jornais, revistas, entre outras formas que podem contribuir para um ensino mais aprimorado e próximo ao novo perfil de nossos alunos.

 

Pode-se mencionar nesse contexto Cattani (2001), que destaca as TICs ressaltando que estas “ampliam as possibilidades das ações educativas, proporcionando através dos recursos disponíveis oportunidades para mudanças por parte dos professores (...) quanto aos métodos pedagógicos”.

Esta ampliação das mudanças metodológicas certamente se tornam imprescindíveis no cotidiano escolar. E, tomando como base tais aspectos, capacitar-se para o uso das diversas mídias e das TICs em sala de aula  passa a ser ao professor uma ação indispensável.

 

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO oferece aos professores da rede estadual uma grandiosa oportunidade de formação continuada relativa às tecnologias e sua incorporação à prática pedagógica. Trata-se de um curso ofertado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do Setor de Ensino Profissional e Tecnológico (SEPT) e da Coordenação de Integração de Políticas de Educação a Distância (CIPEAD).

 

Segundo o CIPEAD, este curso tem por objetivo “a formação de profissionais em Educação, em especial professores da Educação Básica, capazes de produzir e estimular a produção nas diferentes mídias, de forma articulada à proposta pedagógica, ofertado na modalidade da Educação a Distância”.

É um curso consorciado ao sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) www.uab.capes.gov.br  em nível de Aperfeiçoamento e com carga horária de 180 horas.

 

 

     Fonte: http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/#

 

 

O grande diferencial é que este curso prepara o cursista para o ingresso na ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO, oferecida gratuitamente pela UFPR. O acompanhamento é feito através de um sistema de tutoria composto por um tutor a distância para cada turma e um tutor presencial (atuante no Polo de apoio presencial da UAB do município ofertante).

 

O curso possui a seguinte programação:

 

 

DISCIPLINA

CH

 

CRONOGRAMA

Módulo de Ambientação em Moodle: Alterando perfil. Fórum de Apresentação. Enviando mensagens. Envio de Tarefa. Diário de Bordo.

 

25h

Março/2014

 

Encontro Presencial Inicial

7h

Março ou abril/2014

 

Módulo Introdutório - Integração de Mídias na Educação:

Módulo Introdutório no qual é apresentada uma visão geral

sobre o uso das mídias na educação. Fundamentos, conceitos, potenciais e implicações do uso das mídias na Educação. As diferentes linguagens midiáticas e a compreensão do atual contexto educacional e do papel das mídias no processo de ensino e aprendizagem.

 

30h

Março e abril/2014

Módulo Básico de Mídia Impressa: Do impresso às

hipermídias. Mídias impressas na sala de aula.

20h

Abril/2014

Módulo Básico de Mídia Rádio e áudio: Aspectos históricos, socioculturais e tecnológicos do Rádio e a Educação

20h

Abril e maio/2014

Módulo Básico de Mídia TV e vídeo: A presença da televisão e do vídeo no contexto sócio-educativo. Conceitos básicos sobre linguagem televisiva. Noções básicas sobre os aspectos tecnológicos da produção de um vídeo. 

20h

Maio e junho/2014

 

Módulo Básico de Mídia Informática: O ambiente que a

Informática propicia para apoio às atividades de ensino

aprendizagem – o computador, o software, a internet. 

20h

Junho e julho/2014

 

Encontro Presencial Final

8h

Junho ou julho/2014

Módulo Gestão Integrada de Mídias na Educação: O conceito de Gestão de Tecnologia e suas possibilidades no contexto da prática pedagógica e da escola. Possibilidades de criar situações de aprendizagem que possam favorecer o uso integrado das tecnologias e mídias no trabalho com projetos. Funções e papéis das tecnologias na escola – dimensões

administrativa e pedagógica.

 

30h

Julho/2014

 

TOTAL

180h

 

 

 

A partir do 1º mês de curso, os cursistas já iniciam a elaboração de um Trabalho Final de Curso, sob orientação do tutor presencial, que será apresentado ao final do CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO, no Polo de apoio presencial, para uma banca de 3 professores.

 

A duração do curso é de 05 meses para cumprimento dos Módulos e apresentação do Trabalho Final de Curso.

Neste ano de 2014, as inscrições foram realizadas no período de 03 a 21 de fevereiro de 2014.

 

Para mais informações, consulte um dos editais do curso, disponível em:

 

http://www.cipead.ufpr.br/files/edital/Editais_2013/edital%20021_2013_selecao%20CURSISTAS%20midias.pdf

 

 

Aproveite esta oportunidade para se capacitar!


 

REFERÊNCIAS

 

www.cipead.ufpr.br


 

 


 

MATERIAL DE APOIO

 

Aqui estão disponíveis para consulta e leitura todo o material de apoio do curso de Mídias Integradas na Educação, que é estruturado da seguinte maneira:

 

 

Link: http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/#

 

O material fornece subsídios para o estudo dos temas abordados e a elaboração de propostas de atividades práticas para integração das mídias em sala de aula pelos professores. Abaixo, segue as indicações de todo o material disponibilizado pelo curso.

 

 

CICLO BÁSICO

 

- Módulo Introdutório Integração de Mídias na Educação

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83230/index.html

 

- Módulo Gestão

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/gestao/ges_basico/index.html

 

- Módulo Material Impresso

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/impresso/imp_basico/index.html

 

- Módulo TV e Vídeo

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/tv/tv_basico/inicial.htm

 

- Módulo Rádio

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/radio/radio_basico/index.htm

 

- Módulo Informática

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/informatica/inf_basico/index.html

 

- Oficina de TV e Vídeo: produzindo vídeos educativos

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod81807/index.html

 

- Rádio na Escola

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83687/index.htm

 

- Linguagem Radiofônica            

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83686/index.htm

 

- Novo Módulo Básico de Gestão

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83948/index.html

 

 

 

CICLO INTERMEDIÁRIO

 

- Módulo Material Impresso

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/impresso/imp_intermediario/index.html

 

- Módulo TV e Vídeo

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/tv/tv_intermediario/inicial.htm

 

- Módulo Rádio

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/material/radio/radio_intermediario/inicio.htm

 

- Módulo Informática

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82139/index.htm

 

- Produção de textos didáticos

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod81723/index.html

 

- Gêneros Televisivos

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82375/index.html

 

- Uso pedagógico das ferramentas de interatividade

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82673/index.htm

 

- Mídia Impressa - Mapas, gráficos e tabelas

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82661/index.html

 

- Ferramentas de autoria para produção de hipertexto na educação

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82688/ModuloInformatica.htm

 

- Texto e Hipertexto na Educação

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83378/index.html

 

- Recursos de Áudio na WEB

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82965/inicio.htm

 


 

CICLO AVANÇADO

 

- Convergência das Mídias

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83527/index.html

 

- Linguagem da mídia impressa: Escrita e Visual

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod81722/index.html

 

- Multimídia educacional e softwares de autoria

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod82378/

 

- Vivenciando o desenvolvimento de projeto com mídias integradas na educação

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83285/index.html

 

- O uso de blogs, flogs e webquest na educação

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83117/index.html

 

- Planejamento, gestão e avaliação do uso das mídias na educação

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83241/index.html

 

- Cordel

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83126/conteudo/index.html

 

- A imagem na mídia impressa

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83125/conteudo/index.html

 

- Histórias em quadrinhos e charges

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83201/index.html

 

- Gêneros de Entretenimento

http://200.130.6.210/webfolio/Mod82404/p_01.htm

 

- Propaganda e Publicidade

http://eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83133/index.html

 

- Módulo Avançado 2 - Serviços de Radiodifusão

http://200.130.6.210/webfolio/Mod82975/apresentacaogeral.htm

 

- Metodologia da Pesquisa Científica

http://200.130.6.210/webfolio/Mod83266/index.html

 

- Gêneros Educativos

http://200.130.6.210/webfolio/Mod82373/p01.htm

 

- Gêneros Informativos na TV

http://200.130.6.210/webfolio/Mod82128/p_01.htm

 

- Aspectos Políticos da Televisão

http://200.130.6.210/webfolio/Mod81695/p_01.htm

 

- Metodologia de Pesquisa Cientifica

http://200.130.6.210/webfolio/Mod83266/index.html

 

- Oficina de TV e Vídeo: Produzindo vídeos educativos

http://200.130.6.210/webfolio/Mod81807/index.html

 

- Multimídia Educacional e Softwares de Autoria

http://200.130.6.210/webfolio/Mod82378/index.htm

 

 

OUTROS MATERIAIS

 

- Metodologia da Pesquisa Científica

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod83266/index.html

 

- Módulo para formação de tutores

http://www.eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod81110/index.htm

 

 

REFERÊNCIAS

  

http://webeduc.mec.gov.br/midiaseducacao/#


 

 

CURSOS EM EAD

 

PARA PROFESSORES DO ESTADO

 

http://www.proescolaead.com.br/cursos.php

http://www.eadsesipr.org.br/loja/

 

<iframe src="//www.slideshare.net/slideshow/embed_code/key/G2kZ7MLANKAIXW" width="668" height="714" frameborder="0" marginwidth="0" marginheight="0" scrolling="no" style="border:1px solid #CCC; border-width:1px; margin-bottom:5px; max-width: 100%;" allowfullscreen> </iframe> <div style="margin-bottom:5px"> <strong> <a href="//www.slideshare.net/gepoteriko/artigo-toondoo-e-tdah" title="ARTIGO - TOONDOO E TDAH" target="_blank">ARTIGO - TOONDOO E TDAH</a> </strong> from <strong><a target="_blank" href="//www.slideshare.net/gepoteriko">gepoteriko</a></strong> </div>

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.