| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Whenever you search in PBworks, Dokkio Sidebar (from the makers of PBworks) will run the same search in your Drive, Dropbox, OneDrive, Gmail, and Slack. Now you can find what you're looking for wherever it lives. Try Dokkio Sidebar for free.

View
 

TCC - O USO DA LOUSA DIGITAL NA SALA DE AULA

Page history last edited by Geane Poteriko 8 years, 8 months ago

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

 

 

CRISTINA DA SILVA OLIVEIRA ITAKO

ELAINE FERREIRA DE SOUZA DALLA RIVA

GEANE APARECIDA POTERIKO DA SILVA

LILIAN ELENA DE SOUZA

RODRIGO VIEIRA CHAVES

 

O USO DA LOUSA DIGITAL NA SALA DE AULA


 

Trabalho apresentado como requisito parcial para conclusão do curso de Aperfeiçoamento em Mídias Integradas na Educação da Universidade Federal do Paraná – UFPR

 

Orientadora: Profª Geane Aparecida Poteriko da Silva.


 

 

1. TÍTULO

Uso da lousa digital na sala de aula 

 

2. IDENTIFICAÇÃO

Cristina da Silva Oliveira Itako    

Elaine Ferreira de Souza Dalla Riva

Lilian Elena de Souza

Rodrigo Vieira Chaves

 

3. CONTEXTUALIZAÇÃO

 

O presente trabalho apresenta uma pesquisa bibliográfica, integrando ouso da mídia impressa (livro didático) com o computador (lousa digital), elencando algumas considerações sobre a articulação dessas duas mídias e propondo algumas atividades que poderão ser utilizadas em sala de aula.

 

4. PÚBLICO ENVOLVIDO

Professores, direção, equipe pedagógica, alunos.

 

5. INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS

Informática e Impressa.

 

6. PERÍODO DE REALIZAÇÃO

2º semestre de 2013.

 

7. PROBLEMA

 

Sabe-se da necessidade de se recriar um novo modelo de educação, as tecnologias que vêm crescendo e se desenvolvendo atualmente são um dos caminhos para reinventar um novo espaço de ensino e aprendizagem na salade aula. Partindo desse pressuposto, neste trabalho é apresentada uma pesquisa bibliográfica reunindo algumas propostas de atividades através das quais o uso da lousa digital é apontada como ferramenta atrativa aliada ao livro didático como mídia impressa.

 

Dessa maneira, acontecerá a integração das mídias e a interação entre professor e aluno. Assim sendo, quando se fala do uso da lousa digital na sala de aula como recurso pedagógico, surgem alguns questionamentos:

 

Quais as vantagens e desvantagens do uso da lousa? Nessa proposta, o livro didático torna-se menos atrativo ou menos importante? Qual o retorno de aprendizagem dos alunos? Eles conseguem estabelecer importância em ambas as mídias? A escola está preparada para o uso desta tecnologia aliada a mídia impressa presente há tanto tempo nas salas de aula? Como a Lousa Digital pode se tornar um instrumento facilitador para o processo de aprendizagem dos alunos, de forma atrativa para a aplicação das atividades relacionadas a planilha eletrônica por parte dos professores?

 

 

8. ABORDAGEM PEDAGÓGICA

 

O presente trabalho apresenta como objetivos:

 

- Sensibilizar os professores sobre a articulação da mídia impressa (livro didático) e o computador (lousadigital).

- Aliar o uso do livro didático ao uso da lousa digital.

- Propor algumas atividades utilizando a lousa digital como recurso tecnológico.

 

O uso das TICs nas escolas, em especial a internet e o computador, amplia-se fortemente neste século XXI. Com o avanço da globalização, a tecnologia passou a ser inserida no cotidiano das pessoas. Assim, informações e conhecimento chegam com maior intensidade e frequência até as pessoas, em especial aos nossos alunos, que acompanham essas inovações em ritmo frenético. As escolas já oferecem o acesso a muitas dessas inovações tecnológicas, porém não deixam de lado o uso do livro didático como mídia impressa bastante utilizada na escola também.

 

O Ministério da Educação, preocupado com esse avanço tecnológico, atualmente já dispõe a todas as escolas do Brasil a compra do computador interativo (lousa digital) através do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo Integrado) e por meio do FNDE. Este novo recurso tecnológico que está chegando às escolas foi desenvolvido por pesquisadores das Universidades Federais dos Estados de Santa Catarina e Pernambuco.

 

Segundo Costa (2009), a lousa digital é como uma tela imensa de um computador, porém mais inteligente, pois é sensível ao toque. Desta forma, tudo o que se pensar em termos de recursos de um computador, de multimídia, simulação de imagens e navegação na internet é possível com ela. Ou seja, funciona como um computador, mas com uma tela melhor e maior.

 

Ainda segundo Costa (2009), o professor pode preparar apresentações em programas comuns de computador, como Power Point, por exemplo, e complementar com links de sites. Durante a aula, é possível, enquanto apresenta o conteúdo programado, navegar na internet com os estudantes. Pode-se ainda criar ou utilizar jogos e atividades interativas, contando com a participação dos alunos, que vão até a lousa e escrevem nela por meio de um teclado virtual - como aqueles de páginas de banco na internet - ou por meio de uma caneta especial ou com o dedo, já que a lousa lê ambas as formas.

 

Com toda esta inovação, é importante não se esquecer do bom e velho amigo livro didático, presente há tanto tempo na vida dos alunos e que em meio a tantas tecnologias não está obsoleto, pelo contrário, continua garantindo seu espaço. Para tanto, em meio a toda esta proposta, ele será o grande aliado, para pesquisas, proposta de atividades, relação com as demais mídias, para realizar as atividades de fixação, para a melhor internalização dos conteúdos estudados, etc.

 

Azevedo (2010), em seu artigo relata que, no que concerne ao livro didático, é importante ressaltar que em cada momento da nossa história foram formulados programas que atendessem necessidades específicas. No período varguista, a preocupação relativa ao livro didático era fomentar a produção para atender e suprir a carência existente no país. (Não existia material didático suficiente para ser distribuído aos alunos das escolas públicas da época). Dentro desse objetivo maior, Getúlio Vargas fez uso do livro didático de história como instrumento de transmissão do sentimento nacional.

 

Pode-se citar aqui como uma das políticas públicas inseridas em nosso país, sendo um dos programas mais antigos sobre distribuição de livros didáticos e literários nas escolas públicas o Programa Nacional do Livro Didático - PNDL. Programa pelo qual coordena por meio do FNDE a escolha e distribuição de livros gratuitos a todas as escolas do Brasil.

 

Sabe-se que o livro didático é um dos recursos pedagógicos mais utilizados em sala de aula pela maioria dos professores, porém ele não precisa ser o único. Diante a essa realidade, tem-se atualmente a lousa digital, que é também uma grande aliada do professor, permitindo a interatividade, despertando assim um interesse maior por parte dos alunos. As vantagens são muitas, cabe ao professor filtrar e direcionar seus alunos ao conteúdo que estará sendo explicado. A integração dessas duas mídias no processo de ensino aprendizagem resultará em grandes avanços na conquista pelos objetivos traçados nos conteúdos programáticos.

 

A literatura da Educação, independentemente da tradição ou linha teórica, afirma a importância de livros didáticos e outros materiais de apoio no processo de ensino-aprendizagem. A metodologia do trabalho do professor em sala de aula está centrada na utilização de tecnologias que sistematizam o que deve ser elaborado com os alunos. Além de reunir conteúdos, os materiais utilizados nos processos de ensino-aprendizagem reproduzem valores sociais e têm papel importante nos processos de sociabilização, principalmente de crianças. Este papel exige, além de rigor conceitual, competência pedagógica e vigilância ética de quem os produz. Sem afirmar, contudo, que ferramentas, impressas ou digitais, tenham sentido em si. É sabido que a relevância de qualquer material didático só existe pelos usos que se fazem dele (MANTOVANI 2009, p. 23).

 

É possível citar aqui também um pouco sobre a Teoria dos Estilos de Aprendizagem, sendo que esta possibilita o entendimento da necessidade de se usar a tecnologia no processo educativo.

 

De acordo com Barros (2007), a Teoria dos Estilos de Aprendizagem contribui para a construção do processo educativo na perspectiva das tecnologias, pois considera as diferenças individuais e é flexível, permitindo estruturar as especificidades da educação da atualidade relacionando-as as tecnologias existentes. Portanto, essa teoria justifica o uso de tecnologias na educação, a fim de atender as diferentes possibilidades de aprender dos diferentes estilos de aprendizagem.

 

De acordo com Barros:

 

A relação entre a educação e as tecnologias foi impulsionada pelas exigências da atual sociedade da informação, dentre as quais estão a diversidade, que engloba o oferecimento de opções de escolha para os indivíduos, o respeito às diferentes culturas, a inclusão social e digital, as novas formas de se comunicar e de aprender mediadas pelas tecnologias da informação e da comunicação; a flexibilidade nos processos sociais, revendo o paradigma da rigidez e do determinismo; a rapidez e o acesso às informações, principalmente devido às potencialidades da internet; e a constante atualização, que incorpora a necessidade de estar aberto ao novo e à educação permanente. (BARROS, 2007, p. 2)

 

Assim, a Teoria dos Estilos de Aprendizagem leva em consideração essas exigências da atualidade, levando ainda à ampliação das formas de aprender, em consonância com as competências e habilidades pessoais dos indivíduos. Nesse sentido, as tecnologias possibilitam a abertura de novos caminhos para potencializar o processo educativo, utilizando como ferramenta os recursos pedagógicos oferecidos pelas tecnologias.

 

9. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

 

Nenhuma inovação substitui o trabalho formal da disciplina, centrando na resolução de problemas, leitura e interpretação, estratégias de resolução,operações, criação de gráficos e formas em materiais como papel, lápis, compasso, transferidor, etc, pois são imprescindíveis para o desenvolvimento do cognitivo de cada estudante. Daí a necessidade de não se abandonar os livrosdidáticos ou outras mídias impressas de forma geral.

 

Tomando como referência esse paradigma educacional, seguem alguns modelos de atividades através das quais o professor pode articular o uso da lousa digital com o auxílio do livro didático.

 

Através do uso de uma planilha eletrônica, pode-se colocar uma atividade e fazer a simulação e conferir resultados de cálculos matemáticos, projetando esse trabalho com auxílio da lousa digital, onde no modo tradicional de ensino os discentes só usariam apenas caderno. A lousa permite a interação dos cálculos utilizando as planilhas. Não se pode esquecer que os alunos devem saber usar e conhecer o trabalho com planilhas para acompanhar a demanda social, introduzindo recursos nas aulas, sem que se torne o único recurso, aplicando em situações específicas importantes para poupar tempo e preocupando-se em levantar ideias relevantes de como resolver as situações apresentadas.

 

O uso das planilhas contribui muito para a interdisciplinaridade, pois todas as disciplinas podem utilizá-las tabulando dados, formando gráficos e realizando cálculos, um simples exemplo a ser trabalhado no conteúdo de ciências como alimentação saudável: o aluno poderá realizar pesquisas sobre o valor calórico dos alimentos, realizar os cálculos de um cardápio diário comparar com a merenda escolar, tabular esses dados em formas de planilhas e construir um gráfico, ou seja, o professor poderá utilizar as planilhas eletrônicas como aliadas em qualquer conteúdo a ser trabalhado.

 

TABELA 1: ALGUNS ALIMENTOS RICOS EM LIPÍDIOS

 

ALIMENTO

PORÇÃO

GRAMAS

Amêndoa

100 g

54,00

Amendoim

100 g

50,90

Avelã

100 g

60,56

Azeite de dendê

100 g

99,10

Banha de porco

100 g

100,00

Castanha do Pará

100 g

67,00

Chocolate amargo

100 g

52,90

Óleo de girassol

100 g

100,00

Manteiga

100 g

84,58

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: www.amigonerd.net (2005)

 

Analisando o cardápio da merenda escolar como complemento alimentar no CME "D. R." por um período de 5 (cinco) dias, onde foram servidos os seguintes complementos alimentares:

 

  • Arroz com carne moída;
  • Polenta com carne moída;
  • Sopa de feijão com macarrão;
  • Bolo com chá;
  • Arroz doce com leite.

 

 

GRÁFICO 1: ANÁLISE DO CARDÁPIO DA MERENDA ESCOLAR

FONTE: www.amigonerd.net (2005)

 

Outra atividade proposta é analisar tabelas e construção de gráficos usando a planilha eletrônica, e através de macros utilizarem um pouco deprogramação, ou seja, que ela seja para conferir resultados e a conferências das respostas.

 

Segundo Kloster (2010), os computadores foram inventados inicialmente para resolver problemas de cálculos. A grande necessidade era a resolução de problemas complexos, longos, demorados e que seguidamente resultavam em erros. O trabalho com planilhas eletrônicas ainda avança lentamente e deve-se considerar o uso desses aplicativos, já que permitem a nossos alunos aliar vários conteúdos como a coleta de dados, inserção de fórmulas algébricas para cálculos, elaboração de tabelas e tratamento da informação.

 

Os alunos precisam de atividades que incluam desafios capazes de questionar e ampliar o conhecimento e desta maneira aprender a controlar melhor as alternativas de resolução que a ferramenta oferece. Pode-se também considerar uma maneira nova de inserir o uso da calculadora, pois a planilha funciona como conferidor de cálculos. Além dessa função, pode ser usada a parte de programação e lógica, criar macros mostrando outra função da planilha. E também não se pode esquecer de porque não utilizar exercícios propostos no livro didático na lousa, interagindo com os alunos, ou ainda fazendo comparações ou criações a partir dos conteúdos propostos?

 

Em fase de alfabetização, é imprescindível que o aluno realize a reescrita de palavras e a reestruturação de texto, desde o início processo de alfabetização, pois o aluno não só precisa decodificar os símbolos, mas garantir as práticas de leitura e escrita de forma real e significativa, ou seja, alfabetizar letrando, onde o aluno aprende as variações de textos e suas funções também trabalhadas no livro didático.

 

A lousa digital facilita muito este trabalho no qual o aluno irá produzir no computador e coletivamente o professor realizará a revisão com a ajuda de todos os alunos, o professor não terá mais que escrever no quadro de giz o texto do aluno, fazer escritas e orientações entre as linhas escritas pelo aluno, agora o próprio aluno poderá executar as correções para que o texto obtenha um aspecto formal, por mais simples que este texto seja.

 

IMAGEM 1: COMPARAÇÃO DA REVISÃO TEXTUAL NO QUADRO DE GIZ E NO COMPUTADOR COM LOUSA DIGITAL

FONTE: Blog Tia Lu (2013)

 

A revisão textual é uma atividade muito importante, pois ajuda ao aluno a perceber a organização do texto produzido, de maneira a corrigi-lo sistematicamente de acordo com os aspectos formais da língua escrita, como ortografia, caligrafia, concordância, pontuação, paragrafação e argumentação.

 

Outra atividade muito interessante para complementar o trabalho com o livro didático e se aplica muito bem na lousa digital são os jogos interativos, nos quais os alunos precisam utilizar o conteúdo trabalhado de maneira atrativa.

 

Segundo Dinello (2004), por meio de atividades lúdicas: “As crianças manifestam, com evidência, uma aprendizagem de habilidades, transformam sua agressividade em outras relações criativas, crescem em imaginação e se socializam, melhorando o vocabulário e se tornando independentes” (DINELLO, 2004, p. 30).

 

Alguns sites são especializados em jogos interativos que colaboram para a fixação de conteúdos, desenvolvimento da leitura, onde o aluno pode desenhar, inserir figuras, brincar com as formas geométricas, aprender sílabas, formar palavras, criar o ambiente em que a história se passa e poder produzir tal história explorando a criatividade, realizar cálculos e resolver situações problemas, desenvolver a coordenação geográfica, bem como conhecer a história, tudo através do lúdico. Alguns exemplos destes sites são:  “Lousa Legal”, da Escola Games, “Smart Kids”, “Escola Interativa” e uma cidade interativa, nos quais dispõem de jogos para todas as disciplinas.

 

IMAGEM 2: JOGOS DE MATEMÁTICA

FONTE: www.escolagames.com (2013)

 

 

IMAGEM 3: JOGOS DE PORTUGUÊS

FONTE: www.escolagames.com (2013)

 

Os jogos educacionais tornam-se ferramentas eficientes divertindo e motivando, facilitando  o aprendizado e aumentando a capacidade de retenção do que foi ensinado. O jogo ativa e desenvolve as estruturas cognitivas do cérebro, auxiliando no desenvolvimento de novas habilidades como observar e identificar, ordenar, comparar e classificar, conceituar, relacionar e inferir, desenvolvendo a criatividade, a perseverança e sociabilidade.

 

O trabalho com noções cartográficas também possui bastante relevância na utilização da mídia impressa (livro didático) e na interatividade da lousa digital. A atividade  Ensino Cartográfico usando o Google Earth em o objetivo de desenvolver a noção espacial e a representação cartográfica, comparando diferentes tipos de representação da superfície terrestre: mapas, fotos de satélites, imagens aéreas e tridimensionais através do programa Google Earth.

 

O professor irá orientar os alunos a observar no livro didático o trajeto casa/escola, no qual orienta sobre ruas, quadras, praças e demais pontos de referências que possa haver no trajeto desde a casa até a escola, identificando pontos para a localização e transformando a observação num croqui individual, cuidando para representar as referências. Em seguida, já na lousa, solicita-se que os alunos explorem o site guiageo-mapas.com explicando que o desafio é encontrar, entre os mapas disponíveis, um que mostre a localização da escola, orientando-os a comparar os croquis com os mapas: os pontos de referência são os mesmos? Como são identificados? O professor irá explicar que os desenhos disponíveis são representações bidimensionais de espaços tridimensionais, com símbolos, legendas e escala específicos.

 

Após tal observação, é hora de visualizar a localização em imagem realatravés do programa Google Earth convidando os alunos a buscar uma imagemda escola. Seguindo os seguintes procedimentos: clicar no botão "Mostrar abarra lateral" e em "Voar para". Digitar "Brasil", esperar a imagem "voar" até opaís. Introduzir o nome da cidade e orientar os estudantes a aproximar a imagematé o objetivo. O professor irá questionar se é a mesma visão que temos ao caminhar pelas ruas, levando-os a perceber que imagens aéreas e de satélitesão a real visualização da superfície no plano vertical. Os alunos irão comparar a imagem do Google Earth com o croqui que haviam elaborado e observar se querem acrescentar ou modificar algo.

 

Para reforçar o entendimento,  o professor poderá repetir a sequência de atividades com outros pontossignificativos, possibilitando que explorem os recursos de aproximação e distanciamento da visão no Google Earth para desenvolver a noção de orientação espacial desde o nível do bairro até o planeta.

 

IMAGEM 4: COMPARAÇÃO DE IMAGENS ENTRE O DESENHO E O PROGRAMA GOOGLE EARTH

FONTE: Blog Eja Paulo Arandt (2012)

 

A lousa digital, por estar conectada a um computador, pode ser usada de maneira ampla, pois o professor poderá adaptar os demais recursos midiáticos como vídeos, músicas, pesquisas, entre outros, sobre qualquer conteúdo a ser trabalhado. Um exemplo fácil de integrá-los é o tema ditadura x democracia, pois o professor poderá inicializá-lo e ter como roteiro o livro didático, mas os alunos poderão realizar pesquisas na internet, o professor poderá buscar suporte de vídeos no Portal do Professor, Dia a Dia Educação e outros sites sobre ambos os assuntos, poderá também fazer downloads de músicas da época que retratavam tais acontecimentos, como por exemplo Zé Ramalho (Admirável Gado Novo), Chico Buarque (Construção), fazendo com que os alunos através da história vivenciem um momento tão importante para o país realizando um paralelo entre os acontecimentos, traçando uma linha do tempo até os dias atuais.

 

10. CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Pesquisar, conhecer, buscar informações que contribuam com o processo de ensino aprendizagem, a ser desenvolvido pelo professor, tendo o aluno como o sujeito nesse processo, foi o principal objetivo ao desenvolver essa pesquisa bibliográfica. Com a finalidade de descobrir algumas informações sobre uma das novas tecnologias que está sendo implantada nas escolas públicas do estado do Paraná, a lousa digital, e procurando estabelecer algumas relações com um dos mais antigos instrumentos pedagógicos utilizados em sala de aula, o livro didático.

 

Por meio deste trabalho, verificou-se que a reunião destas duas ferramentas pedagógicas vem contribuir ainda mais no ambiente de aprendizagem gerado no meio escolar. Enriquecendo, assim, a prática do professor e trazendo o uso de mídias tecnológicas mais próximo da escola pública, considerado ainda um ambiente muito resistente a essa revolução tecnológica na qual estamos inseridos.


 

REFERÊNCIAS

 

ARANDT, E. P. Mapa trajeto de casa para a escola. Disponível em: <http://ejapauloarandt.blogspot.com.br>. Acesso em 02/09/2013.

 

AZEVEDO, E. M. Livro didático: Uma abordagem histórica e reflexões a respeito de seu uso em sala de aula. Online. Disponível em: <http://www.fucamp.edu.br/wp-content/uploads/2010/10/7.Ede%C3%ADlson-Matias-de-Azevedo.pdf>. Acesso em 01/09/2013.

 

BARROS, D. M. V. Tendência pedagógica com tecnologias da inteligência: conexão presencial e virtual para aprendizagem. 294f. Pesquisa (Programa de Pós Graduação em educação). Universidade Estadual de Campinas. São Paulo, 2007.

Blog Eja Paulo Arandt. Disponível em: <http://ejapauloarandt.blogspot.com.br/> Acesso em 02/09/2013.

 

CAVALHEIRO, L. Tia Lu. Disponível em: <http://proflucieneelisiario.blogspot. com.br/>  Acesso em 02/09/2013.

 

COSTA, R. Como funciona a lousa digital? Nova Escola: 2009. Online. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/ planejamento/como-funciona-lousa-digital-tecnologia-501324.shtml> Acesso em: 25/08/2013

 

DINELLO, R. Os jogos e as ludotecas. Santa Maria: Pallotti, 2004.

 

Escola interativa. Disponível em: <www.escolainterativa.com.br> Acesso em: 01/09/2013.

 

FNDE. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Disponível em: <http://www.fnde.gov.br/programas/programa-nacional-de-tecnologia-educacional-proinfo/proinfo> Acesso em: 10/09/2013.

 

Google Earth. Disponível em: <http://www.google.com.br/intl/pt-BR/earth/index.html> Acesso em: 01/09/2013.

 

Jogos Educativos:  Escolagames. Disponível em: <www.escolagames.com> Acesso em: 01/09/2013.

 

KLOSTER, L. C. A matemática e as planilhas eletrônicas. Artigos.com.Disponível em: <http://www.artigos.com>. Acesso em 19/08/2013.

 

LAVALL, S. L. Amigo nerd. Online. Disponível em: <http://amigonerd.net/biologicas/nutricao/analise-nutricional-da-merenda-escolar-oferecida-pelo-cme>. 2005. Acesso: 01/09/2013.

 

MANTOVANI, K. O Programa Nacional do Livro Didático – PNLD: impactos na qualidade do ensino público. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2009. Mapas – Guia Geográfico. Disponível em: <http://www.guiageo-mapas.com/> Acesso em: 01/09/2013.

 

NAKASHIMA, R. H. R. O uso da lousa digital a teoria dos estilos de aprendizagem. Online. Disponível em: <www.academia.edu/623 144/o-uso-da-lousa-associado-a-teoria-dos-estilos-de-aprendizagem>. Acesso em 30/08/2013.

 

O uso das tecnologias na educação. Disponível em: <www.fe.unb.br/catedraunesnoead/areas/menu/puplicacoes/monografias-sobre-tics-na-educacao/uso-das-tecnologias-na-educacao>. Acesso em 31/08/2013

 

PAIVA, S. M. C. e SORIANO, M. N. Revista Nova Escola. Online. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/geografia/pratica-pedagogica/ensine-cartografia-turma-usando-google-earth-474725.shtml>. Acesso em: 01/09/2013.

 

Smartkids. Disponível em: <www.smartkids.com.br> Acesso em: 01/09/2013.

 

Uma cidade interativa. Disponível em: <www.umacidadeinterativa.com.br> Acesso em: 01/09/2013.

 


Fonte: http://www.cipead.ufpr.br


 


OUTROS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

SOBRE MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO

 

TCC - MÍDIAS IMPRESSA, SONORA E AUDIOVISUAL COMO UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA 

TCC - COMPLEMENTAÇÃO DE AULA PRESENCIAL ATRAVÉS DO MOODLE

TCC - MULTIPLICIDADE DE INTERPRETAÇÕES DA IMAGEM FOTOGRÁFICA 

TCC - CINEMA EM CARTAZ - DIÁLOGOS COM A EDUCAÇÃO 

TCC - O USO DA LOUSA DIGITAL NA SALA DE AULA

TCC - BLOG RECONHECENDO AS DIFERENÇAS

TCC - LITERATURA INTERATIVA

 

 

TCC - CURSO DE TUTORES

CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES NO USO DAS TICs

O USO DE PODCASTS NO COMBATE À PICHAÇÃO

PODCASTS - APOSTILA PARA OS ALUNOS

O USO DO FLOORPLANNER COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA

 

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.