| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Buried in cloud files? We can help with Spring cleaning!

    Whether you use Dropbox, Drive, G-Suite, OneDrive, Gmail, Slack, Notion, or all of the above, Dokkio will organize your files for you. Try Dokkio (from the makers of PBworks) for free today.

  • Dokkio (from the makers of PBworks) was #2 on Product Hunt! Check out what people are saying by clicking here.

View
 

TCC - CURSO DE TUTORES

Page history last edited by Geane Poteriko 8 years, 1 month ago

 

Núcleo de EAD da UFPR

Curso de Aperfeiçoamento para Capacitação de Tutores em EAD

 

Trabalho de Conclusão de Curso


 

 

A EaD, AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO ALIADAS

NO ENSINO/ APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA

 

 

Cursista: GEANE APARECIDA POTERIKO DA SILVA

Telefone: (41) 88241862

Correio Eletrônico: gepoteriko@gmail.com

Tutor: CÉSAR VINÍCIUS GRANDE


 

 

Resumo: Este trabalho traz algumas reflexões sobre o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação em benefício do ensino e aprendizagem de Língua Estrangeira Moderna, através do relato de práticas pedagógicas produtivas realizadas no Colégio Estadual Vila Liberdade, de Colombo, Paraná, na disciplina de Inglês.

Palavras-chave: Educação à Distância, Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Ensino-aprendizagem de Língua Estrangeira Moderna.

 

Abstract: This paper provides some reflections on the use of Information and Communication Tecnologies to benefit of teaching and learning of Modern Foreign Language, through reporting, teaching production conducted in Colégio Estadual Vila Liberdade, in Colombo, Paraná, in the subject of English. 

Keywords: Distance education, Virtual Environments for Learning, Teaching and learning of Modern Foreign Language.


 

 

A EaD, as Tecnologias da Informação e Comunicação

e os Ambientes Virtuais de Aprendizagem como aliadas

no ensino/aprendizagem de Língua Estrangeira Moderna

 

            Considerando a EaD como uma “ponte” capaz de ultrapassar as inúmeras “fendas” existentes na atual realidade educacional, e ainda em meio ao contexto do ensino de línguas nas escolas públicas, marcada principalmente pela escassez de materiais didáticos, pela pouca infraestrutura tecnológica, bem como pela quantidade minimizada de horas/aula e a falta de recursos viáveis aos professores de LEM, é possível perceber que aprender um segundo idioma se torna cada vez mais difícil para os alunos da rede pública de ensino.

 

            Neste contexto, questiono: de que forma poderíamos, enquanto educadores, motivar os alunos para a aprendizagem de Língua Estrangeira? E, ainda: de que maneira seria possível a caracterização da disciplina de Inglês, em sala de aula, como uma prática instigante, prazerosa e, de fato, eficaz e coerente aos alunos? A educação presencial e unicamente a rotina nas escolas são de fato suficientes para a formação integral do aluno em LEM?      

 

            Com base nestes questionamentos, pretendo com este trabalho fazer uma reflexão acerca do ensino/aprendizagem de Língua Estrangeira, tomando como alicerce metodológico a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e o uso dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs), dentre estes a Página Virtual Educativa Wiki.

 

            Por meio do relato de uma prática docente realizada no Colégio Estadual Vila Liberdade, de Colombo/PR, no 1o Bimestre deste ano letivo de 2009, e de exemplificações práticas do trabalho desenvolvido em sala de aula,  apresento as atuais tecnologias, os ambientes virtuais de aprendizagem e a Educação à Distância como alternativas eficazes e complementares no auxílio do ensino/aprendizagem de um segundo idioma no cenário das escolas públicas.

 

            Além disso, com esse trabalho, almejo também contribuir no desenvolvimento de novas práticas educacionais, despertando nos educadores o desejo de inovar seu trabalho em sala, a fim de não apenas motivar os alunos à aprendizagem, mas também despertá-los enquanto protagonistas do conhecimento, capazes de interagir e atuar positivamente nesta sociedade tecnologicamente e virtualmente interligada.


 

 

O ensino de LEM e a educação pública

 

            O ensino de Língua Estrangeira Moderna (LEM), em particular a Língua Inglesa, passa por inúmeras dificuldades e fragilidades expressas na realidade educacional das escolas públicas. Pode-se considerar, a princípio, a falta de materiais didáticos a serem utilizados em sala um dos principais problemas com os quais os professores de LEM convivem em sua rotina docente. Entretanto, além desta precariedade de materiais de uso diário, a pouca quantidade de horas/aula semanais a serem ministradas na grade curricular também se caracteriza como outro fator agravante à qualidade do ensino/aprendizagem de uma língua estrangeira na rede pública de ensino.

 

            Tal situação, todavia, vem de encontro às perspectivas do ensino de línguas, uma vez que, conforme Lopes (2008) aponta, sendo a língua estrangeira uma disciplina obrigatória nos currículos do Ensino Fundamental e Médio, pode-se perceber, porém, que “essa determinação legal não parece dar conta da importância da educação linguística num mundo em que a linguagem ocupa papel central”. Ou seja, ao mesmo tempo em que o ensino de uma LE é de suma importância, nota-se que a realidade escolar aponta a extrema falta de recursos e condições favoráveis ao desenvolvimento de um trabalho de maior qualidade, e em consonância ao contexto social dos alunos integrantes à rede pública (notadamente mais carentes).

 

            Neste sentido, ainda segundo Lopes (2008), considerando que a linguagem encontra-se em evidência nos conceitos da atual formação educacional, pode-se frisar que ela “serve como meio para circulação de informação, o que acontece num ritmo cada vez intenso, tendo em vista os avanços tecnológicos e o processo de globalização”. E é neste cenário que o ensino de Língua Inglesa se configura como uma ferramenta para a inserção social do aluno, de uma maneira geral, bem como para a troca de informações e a participação ativa deste nas transformações e modificações pelas quais a sociedade globalizada e tecnologicamente interligada vem passando.

            Pode-se lembrar ainda que a escola possui o compromisso de integrar a LE como parte fundamental da formação global do aprendiz, uma vez que entende-se hoje que o uso de um segundo idioma é extremamente necessário para a atuação no mundo do trabalho e da tecnologia, como também para se compreender outros discursos que nos chegam, provenientes principalmente da Internet e dos recursos virtuais.

 

            Portanto, o chamado “desenvolvimento do letramento computacional do aluno”, conforme afirma o autor, também se configura como elemento essencial no ensino do Inglês nas escolas, uma vez que as características marcantes da sociedade globalizada exige pessoas com “capacidade de buscar informações por meio dos recursos tecnológicos cada vez mais disponíveis” (Lopes, 2008).

 

            Neste contexto, questiona-se: em meio à realidade do ensino de línguas nas escolas públicas, tão fortemente marcada pela escassez de materiais didáticos, a pouca quantidade de horas/aula, a falta de recursos disponíveis aos professores de LEM, bem como a pouca infraestrutura tecnológica das escolas, é possível considerar o aprendizado de um segundo idioma como uma prática prazerosa, eficaz e coerente aos alunos? A Língua Inglesa vem servindo como como ferramenta para auxiliar o educando em seu processo de auto-afirmação enquanto aluno e cidadão, e contribuindo com o fornecimento de um instrumento de ação no mundo contemporâneo? E com relação à educação presencial e tão-somente à rotina nas escolas públicas, estas estão sendo suficientes para a formação integral do aluno em LEM?


 

A Tecnologia Educacional no contexto do ensino de Língua Estrangeira Moderna

 

            É buscando respostas (ou possíveis soluções) a tais questionamentos que a Tecnologia Educacional pode ser relacionada ao ensino de um segundo idioma. Para Cattani (2001), esta deve ser entendida como “a área que estuda a aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação - TICs - na educação, a partir de um embasamento que é proporcionado pela didática, pela psicologia da aprendizagem e pelo desenvolvimento tecnológico”.

 

            Portanto, o autor vem mostrar que as TICs “ampliam as possibilidades das ações educativas, proporcionando através dos recursos disponíveis oportunidades para mudanças por parte dos professores e tutores quanto aos métodos pedagógicos”.

 

            Com relação à ampliação das ações educativas, colocarei como exemplo um trabalho realizado no Colégio Estadual Vila Liberdade, de Colombo/PR, no 1o Bimestre deste ano letivo de 2009, o qual teve como alicerce atividades desenvolvidas com as Tecnologias da Informação e Comunicação, bem  como o uso da Página Educativa Virtual PBWiki, uma das ferramentas do Ambiente Virtual de Aprendizagem de Educação à Distância.

 

            Através deste trabalho, foi possível constatar o quanto os ambientes virtuais de aprendizagem e a educação à distância podem ser alternativas eficazes e complementares para o auxílio no ensino/aprendizagem de uma LEM neste cenário tão carente (e muitas vezes minimizado) das nossas escolas públicas.

 

            Assim, antes do relato prático deste trabalho integrado e contextualizado às tecnologias da educação, convém primeiramente definir o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Segundo a visão de Atanásio, Pereira, Pereira (2006), AVA é um “um local disponibilizado na Internet que permite a realização de processos de aprendizagem significativa, colaborativa e contextualizada, onde conteúdo e atividades são organizados e disponibilizados aos estudantes pelos professores”.

 

            Logo, pode-se ressaltar, desde já, o quão produtivo tornou-se o trabalho na disciplina de LEM – Inglês por meio da utilização da Página Virtual PBWiki, uma vez que pôde conceder às aulas de Língua Inglesa um caráter mais prático, estimulando o trabalho em grupo, a contextualização dos assuntos abordados, bem como a utilização e o relacionamento destes ao dia a dia dos alunos envolvidos. Além disso, os conteúdos e as atividades disponibilizados neste suporte online foram organizados de modo a favorecer a aprendizagem dos alunos, bem como despertá-los na busca de mais informações pertinentes aos temas desenvolvidos, bem como a interagirem e interessarem-se pela aprendizagem de um segundo idioma.

 

            De acordo com Eberspächer et al. (1999), os Ambientes Virtuais de Aprendizagem “são um dos principais elementos definidores das novas tecnologias de informação e comunicação educacionais”. Para Belloni (1999), estes ambientes oferecem condições para que a interatividade, essencial para uma comunicação extraclasse entre professor, tutor e alunos, possa ser desenvolvida.

 

            Dias (2005) vem mostrar ainda que os Ambientes Virtuais de Aprendizagem, como a Internet, os softwares aplicativos, a chamada “multimídia interativa”, as hipermídias, videoconferências, permitem a realização de processos de aprendizagem extremamente significativos, colaborativos e contextualizados. Neste sentido, para o autor,  os AVAs, no ambiente educacional, estão conquistando cada vez mais espaço e estão sendo considerados como “interfaces cognitivas e sociais”, uma vez que promovem não somente o desenvolvimento e as relações das representações do conhecimento, mas fomentam ainda os processos colaborativos de aprendizagem.

 

            Neste sentido, um aspecto que merece destaque neste trabalho é a dimensão de colaboração tão caraterística dos AVAs. Pode-se ressaltar, aqui, o quanto a aprendizagem de um segundo idioma requer interação entre os sujeitos da aprendizagem, e ainda, a colaboração entre estes.

 

            Assim, os ambientes virtuais colaborativos de aprendizagem, segundo Bittencourt et al. (2004) são chamados de “espaços compartilhados de convivência que dão suporte à construção, inserção e troca de informações pelos participantes, visando à construção social do conhecimento”. E, com base nas teorias sociais, a aprendizagem colaborativa encara o aluno como elemento ativo no processo de aprendizagem, e oferece aos alunos grandes possibilidades de desenvolvimento de competências sociais e cognitivas, conforme será possível observar no trabalho abaixo descrito.


 

 

Relato de prática em sala de aula

 

            Meu trabalho no Colégio Estadual Vila Liberdade iniciou-se neste ano letivo de 2009, quando assumi as aulas de LEM – Inglês, em fevereiro. No total, leciono para 11 turmas: são quatro 6a séries (6a “A”, “B” e “C”), todas do período vespertino, com duas aulas semanais para cada uma; quatro turmas de 7a séries, com três aulas semanais (sendo a 7a “A” do período vespertino e as demais, 7a “B”, “C” e “D” do período matutino); e três turmas de 8a séries - 8a “A”, “B” e “C”, todas do período matutino, constando também três aulas semanais. São, portanto, 406 alunos que fazem parte das atividades envolvendo as TICs e a Página Virtual Educativa Wiki.

 

            Com relação ao Ensino Médio, a Língua Estrangeira ensinada é o Espanhol, e desse modo meu trabalho delimitou-se apenas a estas turmas de Ensino Fundamental.

 

            Sobre o perfil da comunidade escolar, convém ressaltar que o Colégio Estadual Vila Liberdade é localizado em uma área urbana periférica do município de Colombo, na Rua Alfredo Puppi, Jardim Ana Maria, Bairro Vila Liberdade. Trata-se de uma comunidade carente, não apenas no aspecto econômico, mas principalmente no âmbito cultural e social, haja vista que o bairro não possui praças, pontos de encontro ou mesmo lugares destinados à prática de esportes e lazer. Desse modo, a grande maioria das crianças tem o espaço escolar como o local onde podem brincar e praticar esportes, reunindo-se, assim, ao final das tardes na quadra do colégio.

 

            A maioria dos pais dos alunos sobrevivem a partir de sub-empregos, sendo grande parte deles catadores de materiais recicláveis; outros, empregados domésticos, operários de fábrica, motoristas, entre outras profissões com remunerações medianas. Quando à escolaridade, alguns possuem o ensino fundamental incompleto, poucos completo, e muitos ainda não são alfabetizados, ou enquadram-se como analfabetos funcionais.

 

            É neste contexto social que o colégio está inserido. Assim, logo no primeiro contato com os alunos, pude perceber, em todas as turmas da manhã (7a e 8a séries) uma ampla rejeição em relação à aprendizagem de um segundo idioma, em particular o Inglês. Entretanto, as turmas de 6a séries apresentaram-se, neste contato inicial, mais motivadas e interessadas em aprender Inglês, o que facilitou desde já o trabalho com as tecnologias da educação e a PBWiki nestas turmas.

 

            Visando uma sondagem inicial, apliquei em todas as salas um questionário individual relativo à opinião dos alunos sobre a importância e necessidade de se aprender a Língua Inglesa na escola. Solicitei que os alunos não se identificassem, a fim de poderem escrever livremente sua opinião. As respostas a este questionário serviram para explicitar, visivelmente, a desmotivação e a grande rejeição por parte dos estudantes de 7a e 8a séries em relação à disciplina de Inglês.

 

            A maioria das respostas mostraram que muitos julgam desnecessário aprender o Inglês na escola, principalmente por acreditarem que não vão precisar de um segundo idioma futuramente, e desse modo cerca de 85% dos alunos das turmas de 7a e 8a séries consideram desnecessário aprender um segundo idioma na escola, e cerca de 90% afirma não gostar da matéria de Inglês.

 

            Confesso que, neste momento, senti-me não apenas impressionada, mas também assustada, uma vez que eu não esperava um resultado tão negativo referente ao aprendizado de Língua Inglesa entre estes alunos.

 

            Com relação às 6a séries, porém, foi possível verificar uma maior aceitação no tocante à aprendizagem de Língua Estrangeira: cerca de 70% afirma gostar da disciplina LEM – Inglês, e 90% considera importante aprender este idioma. Há, portanto, uma postura mais aberta, madura e interessada entre os alunos pertencentes à faixa etária mais nova, entre 12 a 14 anos, que pode ser justificada nas próprias respostas desses alunos à pesquisa, que mencionaram utilizar o Inglês no dia a dia, por meio de músicas, filmes, desenhos e jogos, enquanto os alunos acima de 14 anos confirmaram o pouquíssimo contato com este idioma em sua rotina diária, ou quase nenhum, já que afirmaram não gostar do Inglês e e por isso evitam contato com esta língua.

            Partindo desses pressupostos, pude perceber a extrema necessidade de reorganizar e reestruturar meu plano docente, principalmente no tocante às metodologias de ensino. A questão central foi: como motivar estes alunos que não gostam e não querem aprender Inglês?

 

            Assim, decidi aplicar em sala de aula os conceitos e ferramentas tecnológicas adquiridos e utilizados no Curso CINFOP – Curso de Capacitação de Tutores, visando alcançar a motivação necessária para a aprendizagem de um segundo idioma, bem como tornar possível a melhoria do rendimento escolar. Para tanto, escolhi utilizar como apoio/suporte pedagógicos e também como principais ferramentas as Tecnologias da Informação e Comunicação – TICs, que foram incluídas na rotina diária da disciplina.

 

            Desse modo, preparei as aulas do 1o Bimestre na forma de Slides a serem expostos na TV Pendrive (o que me rendeu bastante trabalho e exigiu uma grande parte de meu tempo livre, mas devo ressaltar que os resultados positivos desta metodologia tecnológica motivou-me à renovação constante da minha disposição enquanto docente, principalmente no preparo das aulas diversificadas).

 

            Ao elaborar minhas aulas em Slides, procurei enfatizar e explorar o binômio palavras x imagens, por meio da utilização contrastiva e interligada das linguagens verbal e não verbal, enfatizando, pois, aspectos semióticos e semânticos, bem como as tipologias e gêneros textuais, cores, formatos e tamanhos das letras, entre outros. Ou seja, procurei explorar todo tipo de recurso visual que a informática nos oferece, a fim de destacar e evidenciar detalhes importantes sobre cada conteúdo, além de relacionar os textos, exemplos e explicações ao dia a dia dos alunos (contextualização de conteúdos), fazendo sempre a co-relação com a linguagem não-verbal.

 

            Além disso, por meio do uso das tecnologias da educação em sala de aula, foi possível também minimizar alguns problemas que circundam o ensino/aprendizagem de uma LE. O primeiro deles vem a ser a falta do livro didático da disciplina de Inglês. Sabe-se que para esta disciplina  não foi concedida, ainda, a distribuição de material didático gratuito para uso dos alunos, e considerando a extrema carência financeira da comunidade escolar, torna-se inviável a aquisição (compra) de livros de Inglês pelos pais dos alunos. Por isso, foi necessária a opção da não utilização de uma livro para a disciplina,  o que acaba dificultando o trabalho do professor bem como o desenvolvimento e a progressão dos conteúdos durante as aulas.

 

            Assim, devido a esta situação agravante – a não existência de um material de uso contínuo em sala – torna-se extremamente difícil aos professores de Inglês o preparo de suas aulas de forma estimulante e com material apropriado. Convém ressaltar, ainda, que nossa realidade aponta a inviabilidade da utilização de apostilas periódicas (xerocadas), uma vez que muitos alunos também não podem adquiri-las.

 

            Além disso, temos outra situação-problema a qual se pode somatizar a este contexto: a pouca quantidade de horas/aula semanais na disciplina de Inglês: são duas aulas para as  6a séries e três para as  7a e  8a séries, semanalmente.

 

            Portanto, nesta difícil realidade escolar, destaca-se o questionamento referente a de que maneira é possível trabalhar de forma eficaz e coerente em meio à falta de recursos pedagógicos e à escassez do fator tempo em sala de aula. Logo, a alternativa que selecionei para minimizar tais problemas foi o uso das tecnologias da educação: conforme mencionado anteriormente, a TV Pendrive foi incluída no cotidiano em sala, mesclando-se a matéria à imagens instigantes e curiosas, que visam tanto chamar a atenção dos alunos aos assuntos abordados bem como auxiliá-los na compreensão e aprendizado do conteúdo. Com isso, praticamente “aposentei” a tradicional combinação “quadro-negro x giz”, tão presente na escola, fato este que repercutiu positivamente entre os alunos e auxiliou na questão motivacional e no interesse pela disciplina.

 

            Desse modo, ressalto que a primeira consequência positiva – a motivação – revelou-se por um simples fator: como as aulas deixaram de enfatizar a exposição oral de conteúdos, exercícios gramaticais, repetição, cópia e a mera tradução de textos e frases (conforme os alunos descreveram o Inglês estudado nos anos anteriores e assim costumam visualizar o ensino deste idioma), iniciou-se um processo de mudança de comportamento nas aulas extremamente positivo. E, em virtude da utilização constante de imagens e da linguagem não-verbal (que faz com que os alunos analisem mais profundamente, reflitam, discutam e contextualizem os conteúdos estudados), as aulas tornaram-se, pois,mais participativas e atrativas.

            Outra adaptação que incorporei foi a escolha de temas mais próximos aos alunos, relacionados diretamente ao seu dia a dia. De acordo com os conteúdos programáticos da disciplina, escolhi algumas músicas de cantores e grupos atuais e seus respectivos clipes musicais, e passei a utilizá-los em sala. Neste momento, inclui o uso do Data Show, que conforme os próprios alunos afirmam, fazem com que a aula pareça uma “sessão cinema”. Cabe mencionar que muitos deles não têm condições de frequentar cinemas, e por isso o uso do Data Show, em telão, nas aulas, chamou muito a atenção da maioria dos alunos.

 

            Gostaria de abrir um parênteses em meu relato: infelizmente, tivemos alguns problemas técnicos com o Data Show do colégio, e não tivemos a devida assistência, até o presente momento, por parte dos técnicos disponibilizados pela Secretaria de Educação, e desse modo foi necessário interromper o uso deste equipamento em sala e retomar a utilização da TV Pendrive e DVD Player.

 

            Ainda com relação às escolhas temáticas, preparei em Slides aulas constando revisão de conteúdos (estruturas básicas do Inglês, tais como verbos, tempos verbais, vocabulários cotidianos, etc) tomando como tema central o jogo de videogame “Resident Evil”. Pesquisei as histórias dos games e os trailers e sinopses dos filmes e com este material elaborei aulas de revisão, incluindo como exemplos práticos as histórias, imagens e explicações sobre o game “Resident Evil”, que é, na verdade, uma grande sensação entre os alunos.

 

            As fotos e imagens utilizadas despertaram a atenção dos alunos de uma maneira tão intensa que a receptividade foi positiva a ponto de os conteúdos trabalhados serem assimilados com maior rapidez e facilidade. Além, é claro, da participação geral: as aulas nas quais utilizei esta temática contaram com discussões fervorosas, debates, comentários, inferências por parte dos alunos e explicações sobre o game, sempre fazendo referências aos termos em inglês existentes no jogo e o quão é importante entender o idioma para conseguir alcançar o final deste e, conforme o vocabulário adolescente, “zerar o jogo”, ou seja, encerrá-lo. Enfim, o rendimento foi extremamente eficaz.

 

            Desse modo, percebendo o quanto a inserção de metodologias tecnológicas podem contribuir e trazer ótimos resultados em sala, resolvi ir um pouco além da rotina escolar e inovar um pouco mais, incluindo a utilização de um ambiente virtual de aprendizagem no dia a dia em sala. E assim teve início o trabalho com a Página Virtual Wiki, e a inclusão da EaD para servir como complementação às atividades em sala de aula e no ensino/aprendizagem de uma Língua Estrangeira.


 

O uso da PBWiki nas aulas de Língua Inglesa

 

            A PBWiki é uma ferramenta eletrônica para construção de páginas educativas na Web de fácil manejo e de uso exclusivo para os alunos. Ela permite que múltiplos usuários (definidos pelo professor) editem e alterem seu conteúdo através de um sistema de Login (ou seja, por meio de senha controlada). Os conteúdos trabalhados são definidos em sala e o professor estabelece um controle sobre o uso dos alunos, por meio de monitoração em e-mail, que alerta em tempo definido sobre o que se está postando, a fim de que este possa acompanhar, passo a passo, o trabalho dos grupos bem como avaliar como e o que os seus alunos estão disponibilizando, em termos de conteúdo de Inglês, na web.

 

            Considerando tais aspectos, criei minha PBWiki e inicialmente enviei aos pais dos alunos um informativo e pedido de autorização para uso deste recurso virtual (Anexo I). Estabeleci, também, um contrato com os alunos, através do qual estes se comprometem a utilizar esta página com responsabilidade e comprometimento educacional (Anexo II).

 

            Para a utilização desta ferramenta, elaborei um Projeto Interdisciplinar, em parceria com a professora Gisele Agata, de Geografia, através do qual buscamos desenvolver uma visão crítica a respeito da influência da língua inglesa sobre a língua portuguesa, sobre os estrangeirismos e, em geral, sobre aspectos culturais entre os países que falam essas línguas. Em geral, foram abordados os chamados “Foreign Words” (Estrangeirismos) e a Influência do Inglês nos aspectos culturais, linguísticos, sociais, econômicos e políticos dos países.

 

            Selecionamos materiais sobre o assunto e iniciamos o trabalho em sala, conforme o cronograma abaixo:

 

 

PERÍODO

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM LEM-INGLÊS

13/02 a 20/02

6ª, 7ª e 8ª séries: Introdução ao assunto “Estrangeirismos”: Debate sobre a influência da Língua Inglesa em nossa língua materna e Leitura e explicação do textos: Text I: “The influence of English in the Portuguese Language” Text II: “Do you know what the expression ‘Foreign Words’ means?”.

23/02 a 27/02

6ª, 7ª e 8ª séries: Levantamento de dados: Questionário em sala de aula; Debate sobre as questões e respostas dos alunos; Elaboração de gráficos e planilhas referentes às respostas; Conclusão e considerações sobre a pesquisa.

01/03 a 13/03

6ª, 7ª e 8ª séries: Apresentação do “Project Foreign Words - Estrangeirismos” aos alunos: Exposição dos objetivos, metodologias, atividades a serem desenvolvidas, criação e utilização de Página Virtual Wiki; Apresentações em grupos dos e-mails explicativos da PBWiki Team e exposições das Capturas de Tela do site Wiki.

16/03 a 31/03

6ª séries: Execução das atividades abordando as temáticas do Projeto em sala de aula: Leitura, explicação e tradução dos textos: Text: “Writing Correspondence – From the papyrus and feather to the computer?”; Text: “Getting through the subject”; Text: “Means of writing”; Text: Letters; Tasks; Separação dos grupos para execução das Tasks e trabalhos com correspondências e cartão-postal.

7ª e 8ª séries: Execução das atividades abordando as temáticas do Projeto em sala de aula: Leitura, explicação e tradução dos textos:  Text III: “Why is Portuguese influenced by English?”; Text IV: “Let’s have an overview about the History of Portuguese Language?”; Questions and Tasks; Separação dos grupos para trabalho; Exemplificações de estrangeirismos presentes em nossa língua.

01/04 a 06/04

6ª, 7ª e 8ª séries: Consultas à Página Virtual WIKI sobre os conteúdos trabalhados; Pesquisa com as turmas sobre o uso de estrangeirismos; Levantamento de dados e elaboração de gráficos e planilhas.

06/04 a 08/04

6ª, 7ª e 8ª séries: Entrega dos trabalhos solicitados concluídos (Texts e Task 1 - 5: Cartazes, para as turmas de 7a e 8a séries; e Cartão-postal para as 6a séries).

 

09/04 a 17/04

7ª e 8ª séries: Apresentação dos grupos e exposição dos trabalhos, na forma de Seminários (Apresentações Acadêmicas).

20/04 a 29/04

6ª, 7ª e 8ª séries: Exposição de todos os trabalhos à escola em mural expositivo; Conclusão do Projeto.

 

PERÍODO

ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS EM GEOGRAFIA

18/02 a 09/03

6ª séries: A Construção do Espaço: Ao nosso redor, Atividade humana constrói o espaço geográfico e suas transformações, As diferenças sociais, As técnicas de alteração da natureza.

11/03 a 08/03

6ª séries: Sociedade moderna e Estado: Conceitos de Sociedade, Povo, nação e país; As funções do estado e sua origem.

09/03

6ª séries: Apresentação do Projeto aos alunos: Exposição dos objetivos, metodologias, atividades a serem desenvolvidas, e orientações gerais, entre outros aspectos relevantes. Escolha de cada aluno do país desenvolvido do qual fará o trabalho com cartão-postal.

06/04 a 08/04

6ª séries: Entrega dos trabalhos sobre cartões-postais de Países europeus concluídos.

 

PERÍODO

ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS GEOGRAFIA

18/02 a 04/03

8ª séries: Países do Norte e do Sul: o que são e quais são.

06/03 a 18/03

8ª séries: Europa: Aspectos físicos e divisões; União Européia.

20/03

8ª séries: Europa, aspectos gerais.

 

11/04

8ª séries: Apresentação do Projeto aos alunos: Exposição dos objetivos, metodologias, atividades a serem desenvolvidas, e orientações gerais, entre outros aspectos relevantes. Montagem dos grupos e escolha de cada grupo dos países da Europa que serão contemplados no trabalho.

14/04

Entrega dos trabalhos do “Project Foreign Words”  e Países europeus concluídos – Cartazes.

 

PERÍODO

ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS GERAL

 

30/04

LEM – INGLÊS (6ª, 7ª e 8ª séries) E GEOGRAFIA (6ª e 8ª séries): Encerramento do “Project Foreign Words - Estrangeirismos” por meio de apresentação teatral, na sala multi-uso, para todas as turmas envolvidas no Projeto, com as professoras Geane Poteriko e Gisele Agata, abordando ludicamente o tema estrangeirismos e os países da Europa.

 

            Ressalto que todos os textos e os conteúdos abordados na disciplina de Inglês foram disponibilizados na Página Wiki, através da qual os alunos acessavam para tirar dúvidas, consultar vocabulários e interagir com o assunto e, a princípio, com a professora.

 

            Além disso, a fim de fazer com que os alunos conhecessem e aprendessem, de forma mais dinâmica, a utilizarem a PBWiki, preparei em Slides e apresentei na TV Pendrive um material explicativo sobre esta página virtual, constando orientações referentes sobre como utilizá-la. E, buscando uma maior interação, dividi todas as turmas em 8 grupos, distribuindo para cada grupo um e-mail, em Inglês, enviado pelo suporte virtual da Wiki – PBWiki Team (Anexos III a XI) com orientações sobre o uso da página.

 

            Os grupos se organizaram a fim de explicar aos demais colegas o conteúdo dos e-mails que lhes foram passados, explicando como realizar determinadas atividades no site (como criar páginas, inserir imagens, áudio, vídeos, links, etc). Para enriquecer a apresentação dos alunos, disponibilizei aos grupos Capturas de Tela da página Wiki, com passo a passo sobre como aplicar as orientações contidas nos e-mails.

 

            Os grupos tiveram expressivo destaque durante as explicações e a participação em todas as turmas, desde as  6a até as  8a séries, foi extremamente produtiva.

 

            Após o primeiro contato (ainda em sala) com a Página Wiki, continuamos o desenvolvimento das temáticas do Projeto. Foi possível verificar, durante as aulas, que a grande maioria dos alunos possui e-mail, embora pouquíssimos tenham computador em casa, mas de qualquer forma o uso dos e-mails e o acesso a sites de relacionamentos são práticas constantes entre eles. Assim, disponibilizei também meus perfis virtuais (em Orkut, Wayn, Tagged, blog, flog, MSN) e passei a comunicar-me virtualmente com meus alunos, apenas utilizando a Língua Inglesa. A princípio, houve um certo estranhamento, mas logo percebi que os alunos passaram a me responder e a enviar e-mails e recados também em Inglês, ou seja, já conseguiam comunicar-se virtualmente através deste idioma, o que é um grande avanço em virtude da realidade em que estão inseridos, além da antiga rejeição ao aprendizado de um segundo idioma. Então, passei a enviar-lhes os conteúdos trabalhados no Projeto via e-mail, com orientações, explicações, sugestões para o desenvolvimento das atividades solicitadas, bem como esclarecimentos de dúvidas.

 

            Houve, portanto, um amplo aproximamento entre alunos, professora e conteúdos, por meio deste trabalho integrado e diversificado, no qual a Internet e a PBWiki tornaram-se o alicerce e a peça fundamental.

 

            Este trabalho aqui relatado foi desenvolvido no decorrer de todo o  1a Bimestre. Para fins avaliativos, as turmas retomaram as atividades em grupos, para realizarem determinadas Tasks, que abrangiam a elaboração de cartazes, pesquisas, compreensão de textos, correspondências, entre outros. Por fim, todo o trabalho foi exposto por cada grupo na forma de Seminários (Apresentações Acadêmicas), através dos quais os alunos foram avaliados. A Equipe Pedagógica e a Direção do colégio foram convidadas a assistirem as apresentações, que superaram todas as expectativas previstas no início do desenvolvimento deste trabalho. Posteriormente aos seminários, os trabalhos foram expostos em mural, para todo o colégio, e as professoras envolvidas encerram o Projeto por meio de uma apresentação teatral, abordando ludicamente os conteúdos trabalhados sobre estrangeirismos, em ambas as disciplinas.

 

            Por fim, a conclusão destas atividades integradas à Página Educativa Virtual Wiki consiste na criação, por parte dos grupos, no Laboratório de Informática do colégio, de páginas na PBWiki referentes aos trabalhos e pesquisas desenvolvidas no decorrer do  1o Bimestre, sendo uma página para cada grupo. A vontade de criar o seu próprio espaço na Internet, constando o resultado de suas próprias pesquisas e seus pontos de vista, trouxe mais um estímulo aos alunos, que estão ansiosos para realizar este trabalho virtual.

 

            Ressalto, entretanto, que infelizmente o uso do Laboratório de Informática em nosso colégio não é tão simples assim, uma vez que não há monitores de Informática e constantemente os computadores apresentam problemas e acabam “travando”, ou simplesmente não funcionam. Além disso, a assistência técnica oferecida pela Secretaria de Educação não consegue dar conta do grande número de escolas a serem atendidas, e por tal motivo estamos há várias semanas solicitando assistência técnica, que ainda não foi realizada.

 

            Assim, tornou-se necessário adiar o desenvolvimento desta atividade online para o  2o Bimestre, uma vez que a maioria dos computadores do Laboratório de Informática estão com problemas técnicos, o que inviabiliza o trabalho com os grupos de alunos para a criação das páginas virtuais no espaço PBWiki.


 

                       

Os resultados do trabalho

 

            Com este trabalho, além da mudança positiva na visão que os alunos possuíam a respeito da importância do Inglês dentro da sala de aula e no seu contexto social (percebido através da pesquisa já mencionada anteriormente), foi possível observar o surgimento de uma nova percepção no tocante ao relacionamento dos alunos com a disciplina de Língua Inglesa, bem como mudanças de paradigmas: se antes o aprendizado de um LE não passava de uma obrigação, algo considerado pelos estudantes como “chato” e totalmente desnecessário, agora a realidade em sala de aula é outra.

 

            As aulas, com o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs), bem como a partir da criação e utilização da Página PBWiki, tornaram-se mais dinâmicas, interessantes e participativas. E, consequentemente, a aprendizagem da Língua Inglesa mais completa e eficaz.

 

            Além disso, conforme nos mostra Bittencourt et al. (2004), o uso das metodologias tecnológicas em sala de aula levam o aluno a “aprimorar a sua capacidade de aprender e de trabalhar de forma colaborativa, solidária, centrada na rapidez e na diversidade qualitativa das conexões e das trocas”, o que é extremamente necessário para a vida em sociedade e que foi, sem via de dúvidas, constatado nesta prática pedagógica.

 

            É a EaD contribuindo com o avanço da educação presencial e o desenvolvimento de novas metodologias e práticas educativas, visando tanto o aumento do rendimento escolar quanto o alcance da excelência no ensino/aprendizagem no difícil contexto da rede pública de ensino.

           


 

 

Considerações finais

 

            Conforme já mencionei anteriormente, tendo como referência a prática pedagógica aqui descrita, considero a EaD,  juntamente às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e os Ambientes Virtuais da Aprendizagem (AVAs), como grandiosas e eficazes ferramentas que podem auxiliar e complementar o ensino/aprendizagem de uma língua estrangeira, sendo possível, ainda, auxiliar na minimização de algumas situações-problemas que circundam o ambiente das escolas públicas.

 

            Logo, tratam-se também de uma forma de democratização do ensino, pois têm como veiculador os meios de comunicação e equipamentos tecnológicos que há muito tempo já estão presentes na nossa população, mas que somente há pouco vêm sendo utilizados como meios pedagógicos, contribuindo para o crescimento e desenvolvimento da educação do país.

 

            Assim, para o educador, um primeiro e importante passo poderia ser a busca de capacitação e preparo para utilizar tais ferramentas em sala de aula, uma vez que os resultados configuram-se como positivos e extremamente produtivos, principalmente no que diz respeito ao ensino/aprendizagem de uma Língua Estrangeira Moderna.

             


 

 

Referências

 

ATANASIO, V.; PEREIRA, F. O. R.; PEREIRA, A. T. C. Laboratório experimental para ensino de iluminação em arquitetura através de um AVA. In: Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (ENTAC), 11., 2006, Florianópolis.  Anais... Florianópolis, 2006.

 

BELLONI, M. L.  Educação à distância. Campinas: Autores Associados, 1999.

 

BITTENCOURT, C. S.; GRASSI, D.; ARUSIEVICZ, F.; TONIDANDEL, I. Aprendizagem colaborativa por computador.  Novas Tecnologias na Educação, v. 2 n. 1, Março/2004, p. 1-5. Disponível em: <http://www.cinted. ufrgs.br/renote/mar2004/artigos/01-aprendizagem_colaborativa.pdf>.

Acesso em: 5 mai. 2009.

 

CATTANI, A. Recursos Informáticos e Telemáticos como Suporte para Formação e Qualificação de Trabalhadores da Construção Civil.  2001. 249 p. Tese (Doutorado) - Informática na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2001.

 

DIAS, P. Desenvolvimento de objetos de aprendizagem para plataformas colaborativas. In: PRETTO, N. L. (Org.). Tecnologia e Novas Educações. Salvador: EDUFBA, 2005.

 

EBERSPÄCHER, H. F.; VASCONCELOS, C. D.; JAMUR, J. H.; ELEUTÉRIO, M. A. Eureka: um ambiente de aprendizagem cooperativa baseado na Web para Educação à Distância. In: Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), 10., 1999, Curitiba.  Anais... Curitiba, 1999.

 

LOPES, Luiz Paulo Moita (Org.). Língua Estrangeira para o Ensino Médio e Fundamental. Curitiba: SEED, 2008.

 

NEAD, UFPR. Material didático do Curso Cinfop. Unidade 6, Considerações Finais.

 

NEAD, UFPR. Material didático do Curso Cinfop. Unidade 9, Educação, Tecnologia e Ambientes Virtuais.

 

NEAD, UFPR. Material didático do Curso Cinfop. Unidade 10, Ambientes Virtuais de Aprendizagem.

 

SITE:  http://gepoteriko.pbworks.com

            


ANEXOS

 

ANEXO I

COLÉGIO ESTADUAL VILA LIBERDADE – E.F.M.

PROJECT: “FOREIGN WORDS

 

            SENHORES PAIS: Por meio deste, gostaríamos de pedir AUTORIZAÇÃO para que seus(as) filhos(as) possam trabalhar na escola, durante as aulas de Inglês, ministradas pela Professora Geane Poteriko, com a PÁGINA WIKI, que é uma ferramenta eletrônica para construção de PÁGINAS EDUCATIVAS NA WEB de fácil manejo e de uso exclusivo para os alunos. Ela permite que múltiplos usuários (definidos pelo professor) editem e alterem seu conteúdo através de um sistema de Login (ou seja, por meio de senha controlada). Os conteúdos trabalhados são definidos em sala e o professor estabelece um controle sobre o uso dos alunos, por meio de monitoração em e-mail, que alerta a cada 1 minuto ao professor sobre o que se está postando, a fim de que este possa acompanhar, passo a passo, o trabalho dos grupos bem como avaliar como e o que os seus alunos estão disponibilizando, em termos de conteúdo de Inglês, na web.

 

Ressalto, aqui, que estes conteúdos são relativos às atividades desenvolvidas em sala de aula, inseridos na temática desenvolvida pelo Projeto “FOREIGN WORDS – Estrangeirismos”, que vem sendo trabalhado no Colégio, pela teacher Geane Poteriko, desde o primeiro dia de aula de Língua Inglesa. Tudo na WIKI é controlado rigorosamente pela professora, que atua como uma TUTORA VIRTUAL; além disso, se algum grupo vier a postar algo que esteja fora à temática e aos objetivos da atividade e do Projeto, seu grupo automaticamente é excluído da comunidade virtual WIKI, pelo próprio professor. Esta é uma maneira de controlar a qualidade dos conteúdos postados e sua interação aos objetivos propostos.

 

As páginas WIKI são públicas, e dessa forma os senhores pais que possuem acesso à Internet poderão estar acompanhando, dia a dia, o trabalho de seus(as) filhos(as). Além disso, a construção das páginas web dentro da WIKI é feita de forma colaborativa, isto é, os alunos, em grupos organizados em sala, através de orientação direta da professora/tutora, manusearão somente conteúdos da disciplina de Inglês, aprendendo a trabalhar coletivamente. O endereço para consulta da WIKI do Colégio Estadual Vila Liberdade e: <http://colegiovilaliberdade.pbworks.com> e a WIKI da disciplina de Inglês, monitorada pela Professora Geane Poteriko: <http//gepoteriko.pbworks.com>.

 

Senhores pais, ressalto, por fim, que TODOS OS CONTEÚDOS ensinados nas aulas de Inglês estão disponíveis para consulta nesta página WIKI, o que permitirá uma maior facilidade de acesso por parte dos alunos e também possibilitará um acompanhamento direto, em casa, dos senhores pais sobre as atividades desenvolvidas e realizadas por seus(as) filhos(as) na escola. Esta é uma forma de oportunizar, na escola, o acesso de seus(as) filhos(as) às novas tecnologias e novas modalidades educacionais trazidas pelas chamadas TICs, que são as Tecnologias da Informação e Comunicação – atuais tendências educacionais em destaque em nosso país - utilizadas como materiais didáticos e com fins estritamente pedagógicos.

 

Solicito, portanto, sua AUTORIZAÇÃO para que seu(a) filho(a) esteja veiculando informações e imagens dos seus trabalhos da disciplina de Língua Inglesa na página WIKI, com total monitoração da professora/tutora e com fins totalmente educativos. Com isso, pretendo, enquanto professora de Inglês, despertar em seu(a) filho(a) um maior interesse pelo aprendizado desta Língua Estrangeira, auxiliando-os em seu desenvolvimento e aprendizagem eficaz.

Coloco-me à disposição para maiores esclarecimentos, e também para conversar, juntamente à Equipe Pedagógica da escola, sobre o desempenho escolar de seu(a) filho(a).

 

                Atenciosamente,

 

Professora Geane Poteriko – Língua Estrangeira Moderna (LEM) Inglês.

 

(     ) AUTORIZO MEU(A) FILHO(A) ___________________________ A UTILIZAR A WIKI.

(     ) NÃO AUTORIZO MEU(A) FILHO(A)______________________ A UTILIZAR A WIKI.

 

ASSINATURA: ________________________________________________ EM: ____/04/2009

 


 

ANEXO II

COLÉGIO ESTADUAL VILA LIBERDADE – E.F.M.

 

PROJECT: “FOREIGN WORDS

 

            EU, ______________________________________________, aluno da ______ série, do Colégio Estadual Vila Liberdade, COMPROMETO-ME a utilizar, nas aulas de Inglês, ministradas pela Professora Geane Poteriko, a PÁGINA WIKI somente de forma educativa, sendo os conteúdos definidos em sala pela professora, sob o seu controle, por meio de monitoração via e-mail. Postarei, na página WIKI, apenas assuntos relativos aos trabalhos de Língua Inglesa desenvolvidos em sala de aula, estando ciente de que poderei ser excluído da comunidade virtual WIKI caso eu descumpra as regras de uso e venha a postar atividades, conteúdos e/ou imagens degradativas e não-pedagógicas, ou mesmo sem objetivos educativos e fora da temática desenvolvida no PROJECT FOREIGN WORDS – ESTRANGEIRISMOS.

 

 Seguirei atentamente a todas as orientações da Professora/Tutora e manusearei a página WIKI coletivamente, com meu grupo, e de forma sensata, criativa e instrucional, visando o meu desenvolvimento no aprendizado da Língua Inglesa.

 

ASSINATURA DOS PAIS OU RESPONSÁVEIS: _________________________________       EM: _____/04/2009

 


 

ANEXO III

 

 


ANEXO IV

 

- PBWIKI E-MAIL 1

 

Approval to join gepoteriko

 

De: PBwiki (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: quarta-feira, 18 de março de 2009 21:13:34

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            Hi Geane Poteriko,

            You just requested access to http://gepoteriko.pbwiki.com.

            Good news! You already have access to this wiki. Log in here:

 

http://gepoteriko.pbwiki.com/session/login?email=gepoteriko@hotmail.com

 

            Thanks,

            Your PBwiki Team

 

PS--If you don't remember your password, just reset your password here.


 

 

ANEXO V

 

- PBWIKI E-MAIL 2

 

User password recovery for Pbwiki

 

De: PBwiki (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: quarta-feira, 18 de março de 2009 21:29:44

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            Hi!

            Someone (hopefully you) has requested a password change for your account on PBwiki. If this wasn't you, Don't worry, we haven't done anything. If this *was* you, then click the link below to change your password.

 

https://my.pbwiki.com/reset/41b6ff6b70/gepoteriko%2540hotmail.com

 

            Note that for your security, once you've changed your password this link won't work. We hope you continue to enjoy PBwiki! Tell all your friends! :)

 

            Cheers,

             The PBwiki Team

 

            PS: Don't respond to this email - we won't see it!      PPS: If you want to comment on the service, email the team at      support@PBwiki.com and let us know what you think!


 

 

ANEXO VI

 

- PBWIKI E-MAIL 3

 

PBwiki Quick Start -- Day 1 of 6 - Now, edit your wiki

 

De: Kristine -- The PBwiki Team (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: quarta-feira, 18 de março de 2009 18:53:05

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            PBWORKS

           

            Hi again,

            This is Kristine from PBwiki, and today I’m going to show you how easy it is to edit your wiki and create new pages.

            The more you edit your wiki, the more likely it is to succeed. Editing your wiki is just like editing your usual word-processing software -- only it's online, and easier.

           

  1. Log in to your wiki at my.pbwiki.com 
  2.  

Your wiki is updated!

 

Click here to see a video demonstration on how to edit your wiki.

 

            Stay tuned, tomorrow we will discuss how to create new pages and link pages together.

           

            Thanks!

            Kristine
            The PBWiki Team

 

* Want more help getting started? View video demonstrations,

           sign up for live training and get exact instruction

                       from our PBwiki Support Center.

                              PBwiki Support Center 

 

This e-mail was sent to gepoteriko@hotmail.com. Click here to unsubscribe from future mailings. © 2007 PBwiki, Inc. All rights reserved. PBwiki is a registered trademark of PBwiki, Inc.1825 S Grant St, Suite 850. San Mateo, CA 94402-7041


 

 

ANEXO VII

 

- PBWIKI E-MAIL 4

 

PBwiki Quick Start -- Day 2 of 6 - Build navigation

 

De: Kristine -- The PBwiki Team (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: quinta-feira, 19 de março de 2009 18:53:04

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            PBWORKS

            Hi!

            This is Kristine from the PBwiki team, and this is the 2nd in a 6-part series. Today I'm going to walk you through creating new pages and linking them together in your wiki.

 

            How to create new pages

            Log in to your wiki at my.pbwiki.com and chose gepoteriko.

  1. Click "Create new page" at the top of your wiki

- Type "English Syllabus" into the page title and click "Create new page"
- Once you type something on the page (anything! It's ok!), click "Save"

 

Link pages together

To navigate from one page to another, you'll want to link pages together. (Unlinked pages are called "orphans," and that's no fun.)

Go to your wiki's front page and click "Edit"

  1. Type "English Syllabus"
  2. Select the text and click the "Insert link" button (the world icon on your tool bar)
  3. Choose "Link to wiki page" and locate "English Syllabus"
  4.  

            You can now set up as many pages as you want and link them together!

 

View a video demonstration on how to create a new page and link to your home page.

 

            Stay tuned,

            Tomorrow we will discuss 3 easy ways to prepare a wiki for your students.

 

            Thanks!

            Kristine
           
The PBWiki Team

 

* Questions? Check out the PBwiki Support Center to get started

                with videos, training materials and more!

 

This e-mail was sent to gepoteriko@hotmail.com. Click here to unsubscribe from future mailings. © 2007 PBwiki, Inc. All rights reserved. PBwiki is a registered trademark of PBwiki, Inc. 1825 S Grant St, Suite 850. San Mateo, CA 94402-7041 


ANEXO VIII

 

- PBWIKI E-MAIL 5

 

PBwiki Quick Start -- Day 3 of 6 - Engage your class

 

De: Kristine -- The PBwiki Team (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: sexta-feira, 20 de março de 2009 18:53:05

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            PBWORKS

 

            Hi there,

            It's Kristine from the PBwiki team, and today I'm going to share some of the best tips for preparing your wiki for your students. Log into your wiki to follow along. Go to My.PBwiki.com and chose gepoteriko.

           

            Give Students Clear Instructions


            To make sure your students understand how to engage with this new online resources make sure you post clear directions om the front page.

    

  • Type a few bullet points and create links to the pages (to link, edit a page, select the text, and click "Insert Link").   

 

            Next, use a creative activity to engage your students on your wiki. Here are three examples:

 

            - Individual pages- Ask each student to create a wiki page, posting information about their interests and what they hope to learn from the class. Be sure to comment on the pages, and engage them by referencing their personal interests in discussions. Use this as an easy icebreaker to have students get to know each other.

 

            - Online spelling list – Create a page titled ‘Spelling’ and post your spelling list. Ask students to post the definition or upload a corresponding image.

 

            - Class notes - Each week assign one student to write up the class notes, including important points and class discussion. Be sure to comment on the notes, and add additional insight from the lesson

 

For more ideas see how other educators have used wikis in their classroom.
Check out our public directory of Educational wikis.

 

            Thanks!

            Kristine
            The PBwiki Team

 

* See example educational wikis and learn what other teachers, librarians and administrative staff have done. PBwiki Public Directory 

 

This e-mail was sent to gepoteriko@hotmail.com. Click here to unsubscribe from future mailings. © 2007 PBwiki, Inc. All rights reserved. PBwiki is a registered trademark of PBwiki, Inc. 1825 S Grant St, Suite 850. San Mateo, CA 94402-7041 


 

 

ANEXO IX

 

- PBWIKI E-MAIL 6

 

PBwiki Quick Start -- Day 4 of 6 - Monitor Student Activity

 

De: Kristine -- The PBwiki Team (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: sábado, 21 de março de 2009 18:53:05

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            PBWORKS

 

            Hi again,

            Today we’re going to talk about how you can keep track of what your students are doing on your wiki. It’s important to know how to what information your students have put online – so we’ve made it easy to monitor wiki activity and find what you’re looking for.

 

            Email Notifications

            PBwiki tracks every edit made to your wiki page and then sends you email notifications when changes are made. You can change your notification setting to receive changes immediately—or not at all. Here’s how:

 

1)      Go to My.PBwiki.com

2)      Scroll down to the box titled “Preferences” and to change your notification setting.

 

Page History

 

            Every edit you make on your wiki is saved – this means that you always know who edited the wiki and when it was changed. If your students accidentally delete your work or upload inappropriate content – you immediately know who did it and you can reverse the changes. Here’s how:

1)      Log in at My.PBwiki.com and choose gepoteriko

2)      Click the page history link on the top of your wiki page.

 

Watch a video demonstration on how to compare edits, and change back to a previous version of your page 

 

            Search

 

            Once you have a lot of content on your wiki, search makes it easy to find what you’re looking for. You can search by keyword to find text, pages, tags and even comments. The search box is located on the top right hand panel of your wiki. Try it today!

 

            Tomorrow, we'll discuss how to create private pages on your wiki.

           

            Thanks!

            Kristine
            The PBwiki Team

 

This e-mail was sent to gepoteriko@hotmail.com. Click here to unsubscribe from future mailings. © 2007 PBwiki, Inc. All rights reserved. PBwiki is a registered trademark of Pbwiki,Inc.1825 S Grant St, Suite 850. San Mateo, CA 94402-7041


 

 

ANEXO X

 

- PBWIKI E-MAIL 7

 

PBwiki Quick Start -- Day 5 of 6 - Create private pages

 

De: Kristine -- The PBwiki Team (do-not-reply@pbwiki.com)

Enviada: domingo, 22 de março de 2009 18:53:06

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            PBWORKS

 

            Hi again,

            Welcome to day 5 of our 6-day series. Now that you know how to track your students work, I'm going to share how to create private pages and lock your pages from others on your wiki.

 

            - Hideable pages allow you to create private content on your wiki - this is great if you are developing a syllabus or group project on the wiki, but aren't yet ready to share it with your class.

 

            - Lockable pages let you place information on your wiki, and lock it from future edits. Use this to post assignments that you don't want your students to edit.

 

            How to Hide and Lock pages.

 

  1. Log in to your wiki at my.pbwiki.com 
  2. Look to the right-had side of your wiki there are three options:

 

  • ·       Put this page in a folder
  • ·       Add Tags
  • ·       Page Security

 

  1. Chose Page Security
  2.  

 

View a video demonstration on how to create hidden and locked pages.

 

            Tomorrow we will discuss how to add multimedia on your wiki.

 

            Thanks!

            Kristine
            The PBwiki Team

 

* Check out more amazing ideas for your wiki!
Advanced Multimedia Tools 

 

This e-mail was sent to gepoteriko@hotmail.com. Click here to unsubscribe from future mailings. © 2007 PBwiki, Inc. All rights reserved. PBwiki is a registered trademark of PBwiki, Inc. 1825 S Grant St, Suite 850. San Mateo, CA 94402-7041


 

 

ANEXO XI

 

- PBWIKI E-MAIL 8

 

PBwiki Quick Start -- Day 6 of 6 - Put multimedia on your wiki!

 

De: Kristine (PBwiki Team) (support@pbwiki.com)

Enviada: segunda-feira, 23 de março de 2009 18:53:06

Para: gepoteriko@hotmail.com

 

            PBWORKS

Hi there,

            This is day 6 of our 6-day series.

            Today, we'll cover using multimedia in your wiki.

 

            Video, audio, and chat rooms, oh my!

            You can insert all kinds of multimedia applications on your wiki with just a few clicks. Let's insert a sample video:


 

 

 

OUTROS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

SOBRE MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO

 

TCC - MÍDIAS IMPRESSA, SONORA E AUDIOVISUAL COMO UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA 

TCC - COMPLEMENTAÇÃO DE AULA PRESENCIAL ATRAVÉS DO MOODLE

TCC - MULTIPLICIDADE DE INTERPRETAÇÕES DA IMAGEM FOTOGRÁFICA 

TCC - CINEMA EM CARTAZ - DIÁLOGOS COM A EDUCAÇÃO 

TCC - O USO DA LOUSA DIGITAL NA SALA DE AULA

TCC - BLOG RECONHECENDO AS DIFERENÇAS

TCC - LITERATURA INTERATIVA

 

 

TCC - CURSO DE TUTORES

CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES NO USO DAS TICs

O USO DE PODCASTS NO COMBATE À PICHAÇÃO

PODCASTS - APOSTILA PARA OS ALUNOS

O USO DO FLOORPLANNER COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA

 


 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.