| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Work with all your cloud files (Drive, Dropbox, and Slack and Gmail attachments) and documents (Google Docs, Sheets, and Notion) in one place. Try Dokkio (from the makers of PBworks) for free. Now available on the web, Mac, Windows, and as a Chrome extension!

View
 

16 ENCONTRO 08-07-2010

Page history last edited by Geane Poteriko 11 years, 1 month ago

OFICINA DE MÍDIAS – RÁDIO


 

ENCONTRO 08/07/2010

 

RELATO DA OFICINA


 

Após o início das atividades com produção de textos e entrevistas, iniciaremos o trabalho com leitura em voz alta, para treinar a dicção dos alunos. O material selecionado foi projetado no Data Show e cada aluno fez a leitura de um trecho.

 

Depois, a atividade foi direcionada de uma maneira diferente, com dinâmicas em grupos.

 

Por fim, o objetivo foi a criação de uma proposta de programa informativo.

 

ANÁLISE DO TEXTO

 

Na realidade brasileira, o rádio não é uma mídia ultrapassada como alguns podem imaginar, pelo contrário, é a mídia mais utilizada e abrange todas as classes sociais. O desenvolvimento tecnológico tem causado profundas modificações culturais que podem trazer melhorias sociais, sobretudo quando se ampliarem as oportunidades de apreensão do saber por meio das variadas mídias existentes, dentre elas o rádio. No campo educacional, as novas tecnologias potencializam as mais remotas, integrando-se a elas e proporcionando uma democratização da produção e recepção do conhecimento e das informações.

O aumento da interatividade dos meios de comunicação exige o desenvolvimento de habilidades específicas pelos seus usuários, sobretudo no contexto educacional. Dessa forma, a implementação de uma rádio escolar tem como princípio uma educação para, sobre e na mídia. Para isso é preciso haver a gestão coletiva e democrática dos recursos, da programação e do saber-fazer, para que a rádio escolar represente a totalidade dos envolvidos na escola e contribua para o pleno exercício da cidadania.

Para criar uma rádio escola um dos primeiros passos, além de decidir o nome da rádio, é construir um projeto que esteja vinculado ao projeto pedagógico da escola. O projeto deve contemplar os objetivos da rádio, a divisão de responsabilidades e que tipo de programação será veiculada. Para definir o formato da programação é preciso decidir se os programas serão noticiários, musicais, humorísticos, educativos, e distribuí-los ao longo do tempo que a rádio estará no ar.

Em um programa que trate de variedades com duração de 20 minutos, por exemplo, podem ser destinados cinco minutos para as notícias, cinco para músicas e um para o intervalo comercial. E então, na segunda parte do programa, pode haver uma entrevista de três minutos, dois minutos para prestação de serviços (avisos, recados, divulgação de eventos, achados e perdidos, etc), e mais quatro minutos de música.

Para se montar uma rádio na escola são necessários alguns equipamentos para organizar uma estrutura que possibilite ter uma rádio escola completa, a saber:


1. Microsystem: com CD player, rádio, toca-fitas e entrada para microfone. Utilizado para reproduzir sons e gravar aquilo que não entrará ao vivo, como vinhetas e comerciais;

2. Fone de ouvido: provê o retorno do som em execução para a pessoa que está no comando do som;

3. Radiogravador: aparelho acessório que pode ter seu uso alternado com o microsystem, assim enquanto um é utilizado pode-se preparar a próxima execução;

4. Caixa acústica: sistema de alto-falantes instalado em locais estratégicos da escola para reproduzir o que está sendo veiculado no estúdio, quatro caixas de cem watts serve um espaço para aproximadamente cem pessoas;

5. Microfone: utilizado para captar a voz do responsável pela locução; 6. mesa de som e potência: em que são conectados o microsystem, o microfone, os fones de ouvido e o radiogravador. É da mesa que sai a fiação para as caixas de som.

 

FONTE: http://www.infoescola.com/comunicacao/radio-escolar/


LEVANTAMENTO DAS PRINCIPAIS IDEIAS DO TEXTO

 

Após lerem e discutirem o texto, os alunos, em grupos, identificaram as ideias mais importantes para a preparação de material para programa de rádio.


 

ADAPTAÇÃO DS INFORMAÇÕES DO TEXTO PARA CRIAÇÃO DE PROGRAMA DE RÁDIO INFORMATIVO

 

A última etapa da atividade do encontro consistiu em organizar as informações do texto na forma de um roteiro para programa de rádio.

 

 


 

MATERIAL COMPLEMENTAR:

 

REPORTAGEM 

 

PRODUZINDO NOTÍCIAS, DIVULGANDO

INFORMAÇÃO, PROMOVENDO O CONHECIMENTO

 

A reportagem é a base do Radiojornalismo.

 

Para o desenvolvimento de uma boa reportagem, é fundamental manter-se distante emocionalmente do acontecimento e sempre ouvir todos os lados da questão. Sempre faça uma pequena introdução para situar o ouvinte na matéria, o chamado lead

 

Outro formato em que podemos trabalhar dentro do rádio informativo são os programas de debate. Neles podemos abordar assuntos de interesse da comunidade, contrapondo diferentes opiniões em relação ao tema proposto. Chamado também de “mesa-redonda”, este formato dá credibilidade ao trabalho jornalístico no rádio. 

 

Algumas orientações para a realização de um debate radiofônico:

 

1) Escolha do tema;

 

2) A produção escolhe, contata e agenda os convidados que irão fazer parte da mesa/entrevista. Obviamente, a escolha dos participantes tem de estar em sintonia com o tema proposto;

 

3) Os convidados que não puderem comparecer podem participar do debate pelo telefone, através da híbrida (aparelho presente em quase todas as emissoras e que serve para colocar no ar as ligações telefônicas). Com esse dispositivo pode-se convidar pessoas que estejam em outro estado, município ou até mesmo fora do país para dar a sua opinião no debate.

 

4) Convém ter sempre um convidado reserva para ser entrevistado, no caso de ocorrer algum imprevisto com a pessoa agendada inicialmente para o programa.

 

5) O tema tem de ser conduzido de maneira livre e natural, não deve haver um direcionamento do apresentador em relação à mesa. O apresentador/mediador do debate deve se preparar: estar bem informado sobre o tema e procurar ter senso de humor, coisa que não se ensina a ninguém, mas que é fundamental em todas as situações.

 

6) O mediador tem de observar e corrigir eventuais alterações no equilíbrio das vozes antes de começar o programa. Isto pode ocorrer por causa de um participante que se afastou do microfone para se dirigir ao participante ao lado, ou se debruçou e chegou perto demais do microfone. O mediador também tem que ficar atento para qualquer barulho externo, como manuseio de papéis ou dedos batendo na mesa. Sinais não-verbais são suficientes para impedir este tipo de intromissão.

 

 

ALUNOS DESENVOLVENDO AS ATIVIDADES

 

Nauwylle e Patrícia

 

Natan e João Augusto

 

Paulo Henrique, Ademir e Jhennifer

 

 

POSTAGEM: Tєαchєя Gєαиє Pσtєяїkσ


REFERÊNCIAS:

 

http://reinventaromundo.com.sapo.pt/dicionario/microfone.jpg

http://1.bp.blogspot.com/_VP04U1scQm8/SwhSsSEV2dI/AAAAAAAAEdg/O9ubV20fBiY/s1600/ideias_acao.jpg


Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.